quarta-feira, 29 de abril de 2009

DUAS PALAVRAS




São intimidadoras, eu sei. Duas palavras que carregam muito mais do que seu significado, a sua etimologia.  Duas palavras que tem o poder de abrir caminhos. Duas palavras que tem o poder de encerrar destinos.

Quando a trilha é longa e o percurso difícil, são essas duas palavras que tem o maior significado de tudo no encerramento. Porque não se entra em trilha longa de percurso difícil sozinho. E no fim, é preciso existir e registrar, de todas as formas possíveis, duas palavras.

Quando elas faltam, chegam muitas outras, que sequer deveriam ser ditas.

É uma questão de escolha. Ou não nos intimidamos e as dizemos ou optamos por tudo que seja mesquinho, permeado de dúvidas.

Duas palavras que concentram o poder da gratidão, da humildade, da honra.

Duas palavras não ditas. 

Em seu lugar, ao lado do silêncio, a trilha segue. Difícil e fechada.

Em seu lugar, sempre, ao lado do silêncio. Shiiii, escuta! É do silêncio a voz mais bonita.

Sem comentários:

Enviar um comentário