segunda-feira, 6 de abril de 2009

A NOITE É MINHA HORA



Sou mais lunar do que solar. A noite, quando cai, me ilumina. Tem mais silêncio e nele posso ouvir melhor o turbilhão dos meus pensamentos. Traz sempre uma esperança de que o sol, ao nascer, traga um dia melhor.

Carrego as cores da noite comigo. O dourado do entardecer, a cor púrpura do crepúsculo, os pequenos pontos de luz das estrelas no veludo escuro de fundo. E as formas e nuances da lua, que ilumina ou intensifica a escuridão.

É no escuro das noites que me revelo a mim mesma, quando posso lamentar sem ninguém conseguir me ver, todos os aspectos sombrios das pessoas que me cercam durante o dia. E muitos dos quais já tem data pra seguirem seu caminho rumo ao inferno.

E da noite eu me alimento. Nela me fortaleço. Pra ver novamente outro dia raiar, e talvez quem sabe, sobreviver sendo alguém melhor.

Boa noite.

Sem comentários:

Enviar um comentário