quinta-feira, 28 de maio de 2009

ENTRE UM PENSAMENTO E UMA LÁGRIMA


"Cada pessoa tem o seu passado fechado no seu interior como as páginas de um livro que conhece de memoria, mas de que os outros apenas podem ler o título."
(Virginia Woolf)

Virginia Woolf, intensa, amarga, atormentada, depressiva, frustrada, insaciável. Se questiona, se esconde e se mostra ao mundo através dos seus monólogos interiores, do fluxo de consciencia e por vezes, de inconsciencia.

É plenamente possível entender porquê se suicidou. Até o modo que escolheu para morrer, afogando-se, foi coerente com sua vida. Mulher de obra e vida impressionantes.

Sem comentários:

Enviar um comentário