segunda-feira, 18 de maio de 2009

VIAJAR NAS LETRAS


A leitura é uma porta constantemente aberta para um universo pararelo. Um, não. Vários, inúmeros, infinitos.  Através da leitura é possível navegar em mares, passear por cidades, conhecer o espaço sideral, sobrevoar por sobre paisagens, mergulhar em mundos irreais, penetrar dentro do corpo humano, explorar a mente.  Tudo é possível através das letras de um livro.

Adquirir conhecimento, aprofundar teorias ou divertir-se, pura e simplesmente, nada, nem o show de imagens do cinema ou da TV é mais criativo, envolvente e eficaz do que um livro.

Defendo a leitura como arma para tudo. Os livros são, desde a minha infância, companheiros para tudo: diversão, fuga, conhecimento, informação, descontração, formação, relaxamento, insônia, tranquilidade, solidão.

Servem para tudo, se adequam a qualquer ambiente, e te falam tudo o que você quer, precisa, deseja, sonha, aspira, desconhece. Sem barulho, sem estardalhaço, sem maiores inconvenientes.

Tenho lido pouco, bem menos do que sou acostumada. Ao lado das viagens, das incursões em lojas e mercados para aventurar-me nas prateleiras dos vinhos, é do que sinto mais falta nesses tempos de limitação de orçamento depois que me tornei "estatística".

Uma viagem, um bom vinho e um livro. Não tem combinação melhor. Não tem combinação mais distante de mim, atualmente.

* Esta foto é de uma bolsa de praia minha. Leitura é tão bom que combina até com praia, sol, mar, caipirinha, água de coco e peixe frito!






Sem comentários:

Enviar um comentário