sexta-feira, 15 de maio de 2009

VOCÊ ESTÁ AQUI




O olhar capaz de ver o céu, azul. A vontade de realizar tudo o que provoca e instiga os cinco sentidos. O desejo de variar entre batidas insanas do coração com a calma e a paz que fazem suspirar. 

O prazer de parar, sorrir, correr, gargalhar, dormir, chorar. A furia visceral da indignação. A ira colérica da revolta. A imensa generosidade do abraço que acalenta. A segurança que resolve.

Onde está? Perdido, tudo, no buraco negro da descrença...

Sem comentários:

Enviar um comentário