quarta-feira, 24 de junho de 2009

JUNINAS



Chegou o dia de São João, o santo mais simpático e festeiro do trio junino. Tipo, ele é o dono da festa, o dono do arraial, o chefe da quadrilha - e não, não é aquela quadrilha do crime organizado, nem a quadrilha da política organizada como as do Sarney ou do Lula. É da dancinha ao som do forró mesmo.

Como eu não gosto de doces, não sou fã de canjica, só de curau e pra comer curau há muitos e muitos anos não precisamos mais esperar safra de milho em junho, posto que milho dá o ano todo, vou homenagear São João acendendo uma fogueirinha bem micro no quintal de casa, só pra queimar, num papel, os nomes ou fatos que precisam de iluminação para encontrar caminhos abertos bem longe de minha vida.


A gente aproveita o fogo, mesmo pequeno e básico, pra honrar as tradições do interior e fazer o batismo de fogueira, daquelas pessoas que a gente quer bem. Batiza pulando a fogueira e pronto, já tem mais um(a) afilhado(a) ou padrinho(madrinha) no mundo.


E como não sou de ferro e de besta só tenho mesmo a carinha e o jeitinho de andar, vou tomar quentão. Melhor do que o meu, inclusive, não conheço.
Viva São João!


2 comentários:

  1. Viva São João!!!!! Também fiz minha micro fogueirinha, esta, em cima do fogão e ...cinzassss, só cinzasssss, restaram. Aleluia! Blues

    ResponderEliminar
  2. Eu ainda estou só com a fogueira virtual. Fogueira de verdade lá em casa, com direito a quentão. Bjo.

    ResponderEliminar