quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O BRASIL TÁ É LASCADO


O BRASIL TÁ É LASCADO!

Barros Alves


Nos meus dias já vividos

Eu vi muito coronel,

Da política e do quartel,

Coronéis empedernidos,

Vi coronéis destemidos

No singular e plural,

E com jeito de general!!!

Porém a coisa mais chula

É saber que o nosso Lula

É um coronel sindical.


- Meu principal fundamento, -

O Lula sempre dizia, -

É acabar com oligarquia

Em governo e Parlamento.

Eita bicho véi nojento

Como toda a sua grei!

Hoje se esquece da lei

Pra rei só falta coroa,

E vive mentindo à toa

E acobertando o Sarney.


Antigamente o Sarney

Era bandido e ladrão

Que veio do Maranhão

Onde era quase um rei.

Se o Sarney mudou não sei,

Mas o Lula está mudado

Agora vive encangado

Com chefe de falcatrua

E grita no meio da rua:

- Sarney é injustiçado!!!

Na Lei Constitucional

Todos nós somos iguais

Mas há uns que são bem mais,

Tem até um maioral

Que quer ser bem mais igual

Do que todo o mundo é

E agora fincou o pé

E a causa de tudo eu sei:

Ele quer driblar a Lei,

Com ele não há quem bula

Porque tem apoio do Lula

E o nome dele é Sarney.


Feito abestado eu votei

Pra botar o LULA-LÁ,

Peço perdão a Alá

Pois votei foi no Sarney,

Com o Lula me enganei

E não sei pra quem apelo,

Fiquei roxo e amarelo

Ao ver televisionado,

Juntinho e bem abraçado,

O Lula e Collor de Melo.


Me lembrei do Diassis

Ex-CUT do Ceará,

Quase morreu de apanhar,

Peia com direito a bis.

Mas apanhou porque quis,

Por agredir presidente,

O Collor, moço decente,

Que hoje está assim com o Lula,

Os dois juntos, dupla fula,

Botando no c... da gente.


Diassis sempre foi ente

Da gema lulo-petista,

Agora é capitalista

Igual a Collor de Melo,

E já bateu o martelo,

Não quer mais saber de greve,

Com ele ninguém se atreve

Fazer esculhambação

E se falar do Maranhão

A peia não vai ser leve.


Acabou-se a ilusão

Com o PT e com Lula,

Só se for mesmo uma mula

Sem juízo e sem razão,

Ou mensaleiro ou ladrão

Pra crer nesse incomPeTente

Grupo que é realmente

Sinônimo de perdulário,

Já meteu a mão no Erário,

E rouba, falseia e mente.


Mas a cambada petista

Meteu-se em sério problema

E não sabe como rema

Ante a posição lulista.

É que o Lula comunista

Agora está amarelo

E já bateu o martelo

Para que o seu PT

Não deixe o Sarney morrer

Sob tão duro cutelo.


O Senador Mercadante

Que é líder da camarilha

Orientou a quadrilha

Do petismo delirante

Ao afirmar num rompante:

- Sarney vai renunciar!

Mas logo veio a voltar

Atrás do que havia dito:

- Apaguem o que está escrito

Porque Sarney vai ficar.


Sarney desmoralizado

Ficou porque o PT quis.

É como a população diz:

- Está tudo esculhambado!!!

Mas depois de ser cercado

Por Rádio e Televisão

O Lula sob pressão

Já resolveu cair fora

E está dizendo agora

Que Sarney n’é santo, não.


Esse Lula é mesmo um mala

Que apóia as falcatruas,

Porém, ao rugir das ruas

Muda logo a sua fala.

O povo besta se cala

Mantendo a raiva contida

E mesmo co’a alma ferida

Sabe muito bem o quanto

Esse Lula mente tanto

Como nunca vi na vida.


Se lembram do Mensalão

E da corja do Zé Dirceu?

Em que tudo aquilo deu?

Nem cadeia e nem prisão,

Lula fez foi louvação

Ao Zé, seu companheirinho;

Porém, saiu de fininho

E na maior cara de pau,

Mesmo sendo o lobo mau

Deu uma de Chapeuzinho...


O PT me deixa puto

Porque é um desatino.

Zé Dirceu e Genoíno,

Chefes do Valerioduto,

Deixaram o Brasil de luto

Com tanta corrupção,

Dólares no cuecão,

Lula só dizendo amém

E o povo sem ter a quem

Pedir pra punir ladrão.


Do jeito que a coisa está

O Lula faz o que quer,

Faz homem virar mulher

E tatu virar gambá,

Mas pro povo é Lula-lá,

O povão lhe dá guarida

E lhe entrega a própria vida

Esquecendo o seu passado

Dando razão ao ditado

Que o povo é massa falida.


De fato as bolsas-esmolas

Deixam a pobreza amarrada

Que sempre foi enganada

Sem saúde e sem escolas.

E agora diz: - Ora, bolas!

Se conformam com as migalhas,

Dispensam todas as falhas

Do Lula, o maior cartola

Do time que mata e esfola

Com o apoio dos PeTralhas.


O PT era primeira,

Um exemplo de partido,

Mas agora está perdido,

Parece uma gafieira,

É a maior roubalheira,

Tai um partido imundo,

Sinto desgosto profundo,

A sarna é Lula e Sarney,

Não faz mal botar na lei

Que é dupla de vagabundo.


O Brasil tá é lascado

E a culpa é do PT,

Só quem é cego não vê

Todo este tarrabufado

De mensaleiro e viado,

Caloteiro sem estudo,

Mas o povo fica mudo

Ante tanto picareta

Fazendo tanta mutreta

Tomando conta de tudo.


Nós temos um povo alheio

Que não dá fé dessa gula

Com que a gente do Lula

Rouba, rouba sem receio.

É preciso pôr um freio

Mesmo que seja a fuzil,

Porque essa gente vil

Não tem caráter ou juízo

VAMOS DAR FIM NO PETISMO

PARA SALVAR O BRASIL.


(Texto de Barros Alves. Foto Veja On Line)

2 comentários:

  1. Meu medo é que sejam que nem as baratas, nem bomba atômica. Bluesette

    ResponderEliminar
  2. Vou copiar alguns trechos e enviar para os blogs do Décio Sá e Marcos Deça no imirante.

    ResponderEliminar