quinta-feira, 25 de novembro de 2010

BOM DIA, ESTADO

Estado nacional inerte, preguiçoso, paquidérmico, penoso, corrompido, depravado. Nada de bom dia para esse Estado. Nem pelo prazer da ironia, que caracteriza o Bom dia, Estado. Não hoje. Não mesmo. 

Bom dia, gentes do Rio de Janeiro, que como disse José Serra em seu último ato de campanha naquela Cidade Maravilhosa (sim, é), nenhuma cidade do Brasil representa melhor o que é a alma do povo brasileiro do que o Rio de Janeiro. Bom dia para gentes. De bem. Apesar de tudo.

Toda gente irradia magia 
Presente na água doce Presente na água salgada
E toda cidade brilha...

Sem comentários:

Enviar um comentário