sexta-feira, 26 de novembro de 2010

E NÓS PENSAMOS...

... inclusive para constatar o óbvio.

Esses atentados no Rio de Janeiro são a pura expressão da democracia da maioria. A maioria que escolheu o governo Cabral e seus aliados federais, que até agora deram uma solene nanica para os conflitos na cidade (salvo a Marinha do Brasil, de própria iniciativa, ressalte-se).


A democracia da minoria, neste caso, é tão somente o direito do cidadão se apavorar com as incertezas que a maioria lhe imputou.


E que se danem os politicamente corretos: o que está acontecendo no Rio - e pode sim acontecer em qualquer outro lugar do país, num futuro próximo - é uma guerra, não um bailinho.


Uma das coisas mais sem-noção que vi ultimamente foi a "entrevista" de Sérgio Cabral, na tarde de hoje. Sem dizer o quê nem por quê, nada ou coisa alguma, só fez apologia barata à divindade de Lula e à magnanimidade de Dilma que, segundo ele, telefonou para dizer que está "FELIZ E ENTUSIASMADA" com as ações do governo na cidade.


Se eu, de longe, fiquei boquiaberta - e indignada - imagino os cariocas, como se sentiram.
Porque enquanto dona Dilma Rousseff, a presidenTA eleita, está feliz e entusiasmada, o povo está apavorado. E indignado.


(Crédito foto: Mari, meu bebê)

5 comentários:

  1. A náusea que senti assistindo à cena, foi indescritível. O crápula não tem a menor hombridade, parece namoradinha do Lula, o podrão.
    E a mídia aplaude!!!! É de cortar os pulsos, mas com navalha afiada.

    ResponderEliminar
  2. A campanha pela "imbecilização" do brasileiro se iniciou há uns 8 anos e vem tendo enorme sucesso, haja visto a quantidade imensa de pessoas que aderiram. Para muita gente mais essa história da Dilmanta vai passar batida.
    Mas ela foi votada e vai governar o pais ppor 4 anos. Pensa nisso !
    Éh MEDONHO.

    Lunarscape.

    ResponderEliminar
  3. Blues, Lunar, me coloco no lugar de vocês, que são cariocas, que vivem no Rio. Empatia imediata.

    Sou descrente, não creio que, os governos com as mesmas pessoas - e com o caráter cada vez mais deteriorado delas - haja mudança. A sensação de impotência também é avassaladora.

    ResponderEliminar
  4. marcia190726/11/10, 19:30

    fofinhadedeus!
    eu saí e perdi esta pérola do sérgio cabral. e se a dona dilma tá feliz e entusiasmada, pq nem ela nem o lula apareceram por aqui?
    pq os dois se negam a falar para os cariocas?
    aliás, pensando bem, dispenso. queria mais q os dois fossem passear acompanhados pelos "dusdireitoshumanos" para as bandas do alemão...

    ResponderEliminar
  5. Esta e uma boa hora pra se dicutir a legalização das drogas, o que melhoraria bastante a situação.

    Lula faz parte do imaginario, tem gente que se não falar dele não tem nada pra falar.

    ResponderEliminar