sexta-feira, 5 de novembro de 2010

FIM DE TARDE



As pessoas mais felizes

não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.
(Clarice Lispector)

3 comentários:

  1. Lindo, como tudo (ou quase tudo) que ela escreve.
    Inspirador...
    Recebi por email os links da última entrevista dela para a TV Cultura (SP) - já assistiu?
    Se quiser, posso repassar para voce.
    É doído e profundo, incentivador e tantos outros adjetivos mais. É vida, na mais bela expressão.

    ResponderEliminar
  2. E completanto, Sylvia, com outra quase-poesia, "O amor é quase eterno Tudo é inferno para quem nunca quer morrer..." Mas essa, é de Lenine...

    Quero os links sim, mande para o blog: velvetpoison@gmail.com Vou adorar ver, e publicá-los, oportunamente. Clarice, Drummond e Cecília Meireles, para mim, estão no Olimpo.

    Volte - e comente - sempre.

    ResponderEliminar