sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

FIM DE TARDE

"Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... 
Goste de música e de sexo. Goste de um esporte não muito banal. 
Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a gente vê depois ... se calhar ... 
Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. 
Quero ver você nervoso, inquieto. 
Olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. 
Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. 
Não fume. Beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! 
Se nada disso funcionar ... experimente me amar!"
(Martha Medeiros)

5 comentários:

  1. Blues, é sorte ou azar eu nunca ter chegado a esse ponto, o de esvair-me em dor? Já achei que era sorte. Hoje, não sei mais. Parece que todo mundo que sofre dores de amores também sonha mais, voa mais. Deve ser uma ótima fuga da realidade.

    ResponderEliminar
  2. Até o penúltimo verso, é tudo fácil. Quando se chega a ele, nós,

    mulheres, já estamos de quatro, sangrando por todos os poros,

    esvaindo-nos em dor. Ô loko!

    ResponderEliminar
  3. O problema maior, é que toda relação gera expectativa nas mulheres. Mesmo aquelas em que se entra de alegre, achando temos a cabeça de homem.

    ResponderEliminar
  4. Blues, esse traço já me causou dissabores. Fui cobrada - você imagina por quem - de simplesmente não me importar. Porque não cobro, não pergunto, não espero nada, principalmente quando sei que não há o que se esperar. Cada um dá o que tem. Uma porta só pode ser uma porta.

    Não sofro por caminhos que não tomei, por escolhas que não fiz. Problema dele(s). Azar o dele(s)...

    Penso que as pessoas confundem amor (e relacionamento) com expectativa e cobrança. Amor é verdade. E a verdade nos mostra o outro como ele é. Então, se você ama, não é possível ter falsas expectativas, já que a verdade é absoluta. Logo, não há necessidade de cobranças. É racional.

    Sei que quase ninguém pensa assim. sou mesmo um E.T....

    ResponderEliminar
  5. E.T. nada. Nada em sabedoria. Estou nesse aprendizado, pela primeira vez na vida e ainda não sei o bicho que vai dar. Só sei que tenho medo. Tremo como uma menininha.

    ResponderEliminar