quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

FIM DE TARDE



A Vida Bem Vivida Através da Observação do Olhar

Nasci gritando ao Mundo que não aceitaria fácil as regras impostas por Homens Pseudo Sábios da Essência Humana.

Passei a infância e juventude desobedecendo imposições paterna, materna e patronal porque não me conformava com a falta de compreensão de que cada ser é possuidor de uma alma única, com necessidades e desejos únicos e o que era bom para um filho poderia não ser bom para o outro, o que era bom para um funcionário poderia não ser para outro.

E ao longo da vida observei esta incoerência humana que persistia em seguir regras e normas não importando a infelicidade estampada no olhar.

Casei e muitas das regras impostas por meus pais foram repetidas na educação de meus filhos: regras de boa conduta, de respeito ao próximo mas tentei entender ação e reação de cada um diante da vida apenas observando o olhar (tristeza/alegria, felicidade/infelicidade) que claramente expunha a verdadeira essência e sentimentos. Mesmo conhecedora desta singularidade da alma não deixei de cometer enganos mas continuo me propondo, a cada dia observar mais o olhar do próximo e fazer disto um compromisso de vida.

Marisa Cruz – Administradora da Alma Eternamente Viva

1 comentário:

  1. MARIZA,
    desculpa-me.Só hoje li tua tão importante MENSAGEM.
    Interessante:ERA para ter sido lida hoje. Ocorreu um fatoque tem sido motivo de cuidados meus e tuas palavras corroborraram o meu pensamento a respeito do mesmo
    .Não creio em coincidências', mas em 'predeterminismo'no qual podemos movermo-nos, mas não alterá-lo completamente como,por
    vezes, gostaríamos de fazê-lo.
    É o caso desta Mensagem,que chegou
    para 'dizer-me' muito.

    Agradeço a Deus, por ter-te
    'encontrado' e agradeço a ti por teres sido inspirada a escrever como o fazes e por enviar-me com delicadeza o link que não pretendo 'perder de vista'.

    Deus abençôe sempre a ti e aos teus,"Administradora da Alma Eternamente Viva".
    Aliás, foste criativamente iluminada para assim considerar-te. "Velvet Poison", por seu lado, é bastante significativo.
    Parabésn, querida MARIZA!

    Carinhosamente,
    Mirna Cavalcanti de Albuquerque

    ResponderEliminar