domingo, 26 de dezembro de 2010

FIM DE TARDE



"Não sejas o de hoje.
Não suspires por ontem...
não queiras ser o de amanhã.
Faze-te sem limites no tempo.
Vê a tua vida em todas as origens.
Em todas as existências.
Em todas as mortes.
E sabes que serás assim para sempre.
Não queiras marcar a tua passagem.
Ela prossegue:
É a passagem que se continua.
É a tua eternidade.
És tu."
(Cecília Meireles)

2 comentários:

  1. Versos de eras e, principalmente, assim como na foto, deliciosos de sussurrarmos ao pé do ouvido do ser amado.

    Bom dia, querida Velvet!

    ResponderEliminar
  2. Os seres humanos realmente desenvolvidos intelectualmente, são atemporais. Nem são hoje, nem foram ontem, nem serão amanhã.

    O sussurro, é para esses, que se fazem, sem os limites do tempo. Porque nem é preciso gritar...

    Que seja essa uma boa semana.

    ResponderEliminar