sábado, 29 de janeiro de 2011

FIM DE TARDE



O músico britânico Phil Collins completa amanhã, 30 de janeiro, 60 anos. Iniciou sua carreira como baterista da banda Genesis. Depois que Peter Gabriel deixou o grupo, em 1975, Collins assumiu os vocais. Esse foi o período de maior sucesso comercial da banda, que continuou através dos anos 80. Enquanto trabalhava tanto como vocalista quanto como baterista, dava os primeiros passos de uma bem-sucedida carreira solo. Se você é jovem e não está juntando "o nome à pessoa", basta procurar por ele no Youtube. Certamente já ouviu grande parte de seus sucessos. Aliás, se não reconheceu nada, vale ouvir Genesis também...

Aproveito o fim de tarde para colocar a homenagem ao aniversário de Phil. E o poema, tradicional do post da tarde, é a letra

You with the sad eyes
Don't be discouraged til I realise
It's hard to take courage
In a world, full of people
You can lose sight of it
And the darkness, inside you makes you feel so small

But I'll see your true colours, shining through
I see your true colours, and that's why I love you

So don't be afraid, to let them show
Your true colours, true colours
Are beautiful, ooh like a rainbow

Show me a smile
Don't be unhappy can't remember when
I last saw you laughing
When this world makes you crazy
And you've taken all you can bear
Just call me up, cos you know I'll be there

And I'll see your true colours, shining through
I see your true colours, and that's why I love you

So don't be afraid, to let them show
Your true colours, true colours
Are beautiful, ooh like a rainbow

Such sad eyes
Take courage now, realise
if this world makes you crazy
And you've taken all you can bear
Just call me up, cos you know I'll be there


Você com estes olhos tristes
Não perca a coragem até eu perceber

Que é difícil ter coragem
Em um mundo, cheio de gente
Você pode perder de vista
E a escuridão, dentro de você te faz sentir pequeno

Mas eu verei você como você realmente é, brilhando
Eu vejo você como realmente é, e é por isso que te amo
Então não tenha medo, de mostrá-las
Suas cores verdadeiras, cores verdadeiras
São lindas, Ohh como um arco-íris

Me mostre um sorriso
Não fique infeliz. Não me lembro
Da última vez que te vi sorrindo
Quando esse mundo te deixar louco
E você tiver aguentado tudo que pode aguentar
Apenas me ligue, porque você sabe que eu estarei aqui

E eu verei suas verdadeiras cores, brilhando
Eu vejo suas verdadeiras cores, e é por isso que te amo

Então não tenha medo, de mostra-las
Suas verdadeiras cores, verdadeiras cores
São lindas, Ohh como um arco-íris

Olhos tão tristes
Tenha coragem agora, perceba
Quando esse mundo te deixar louco
E você tiver aguentado tudo que pode aguentar
Apenas me ligue, porque você sabe que eu estarei aqui

(Tradução com auxílio luxuoso da Mari, com seu ótimo inglês. O meu resume-se a entender bem 
"Me, Jane. You, Tarzã.")

Sem comentários:

Enviar um comentário