sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

CAI A NOITE


Teu corpo de maravilha,
Quero possuí-lo no leito
Estreito da redondilha
Teu corpo é tudo o que cheira
Rosa... flor de laranjeira
Teu corpo, branco e macio,
É como um véu de noivado
Teu corpo é pomo doirado
Rosal queimado do estio,
Desfalecido em perfume
Teu corpo é a brasa do lume
Teu corpo é chama e flameja
Como à tarde os horizontes
É puro como nas fontes
A água clara que serpeja,
Quem em antigas se derrama
Volúpia da água e da chama
A todo o momento o vejo
Teu corpo... a única ilha
No oceano do meu desejo
Teu corpo é tudo o que brilha,
Teu corpo é tudo o que cheira
Rosa, flor de laranjeira
(Manoel Bandeira)

1 comentário:

  1. Velvet,

    rendemo-nos de vez!

    Fazes parte do nosso seleto e queridíssimo grupo de "blogs bárbaros".

    Gostaríamos de dizer da delícia de ler e aprender com teu blog. Parabéns!

    Abraços sempre afetuosos!

    ResponderEliminar