terça-feira, 4 de janeiro de 2011

DISSONÂNCIA




Segundo dia útil da presidente da República Popular do Chiqueiro em suas "funções" e sigo com a minha "nenhuma dúvida", aquela, dissonante de todo mundo: ninguém manda nela. Nem o PT. Nem os três porquinhos, que darão a cara desse desgoverno, nem Zé Dirceu, nem PMDB, nem o Expirado.

Dona presidente deu o abraço mais forte da fila de cumprimentos pós-posse em Erenice, sua companheira de armas de todas as horas. Abraço que deixou claro que taxa de sucesso a 6% é nada para abalar a força de uma relação a la Bruno e Maka - "a amizade nem mesmo a força do tempo irá destruir, amor verdadeiro".

A mensagem é clara. Nem aí para a opinião pública (que afinal, não tem opinião, só a que é bem trabalhada pela mídia em eterna "genuflexão voluntária" ao poder). Nem aí para o próprio Dirceu, que articulou a queda da Erenice para diminuir o poder que teria, ela sim, junto ao governo.

Ontem, com a notícia da privatização petista, a concessão para construção e administração dos novos aeroportos, chutou logo de cara a cara dos estatizantes esquerdopatas petistas. Mas nem tanto assim, pois criará uma uma secretaria, com status de ministério, para cuidar da aviação civil, coisa que é função da ANAC. Além da criação da tal estatal para cuidar só dos hospitais universitários (agora, vai!) que vai atender bem a sanha por DAS entre a companheirada.

Enfim, sigo minha saga: quem acha que Looola, o Expirado, mandará em alguma coisa, bote touca e vá dormir, pra não se cansar. Ninguém manda nessa mulher.

Eu já via a Besta de perto. Ela olhou pra mim. Isso basta para reconhecer o que há ali dentro.

Sem comentários:

Enviar um comentário