segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

FOI-SE UM MÊS, E NÓS, PENSANDO....

... pode pensar também, que não dói!



Completando-se o 1º mês do desgoverno da Idade das Trevas III, percebe-se sua grande obra: caminhada inexorável para a inércia. O desgoverno não realiza, ainda, a massa negativa, pela qual menos trabalho rende mais. 

Já o tratamento dado pela imprensa genuflexa voluntária é vassalagem ao desgoverno da Idade das Trevas. Método diversionista da imprensa genuflexa voluntária: noticiar os mal-feitos da desoposição, para não ter tempo de falar do desgoverno.

Segundo a mesma imprensa genuflexa voluntária, o desgoverno da Idade das Trevas III tem uma "rainha". Quem seria o bobo da corte? 

A categoria fundamental sob a qual despensa a imprensa genuflexa voluntária é a inimputabilidade da "rainha" da "república bananeira". (Bschopenhauer)

Então, vejamos: depois de anos na eficientíssima 'gerência' do desgoverno da Idade das Trevas I e II, a presidente adquiriu a expertise do Expirado: não governar, para não correr o risco de errar. Assim, a imprensa genuflexa pode noticiar tranquilamente que tudo está muito bem, obrigado, como nunca antes na história destepaiz.

Em um mês, descobriu-se que os números contábeis do país foram todos mascarados, nenhum dos programas anunciados pelo desgoverno do Expirado, propalados como sucesso na campanha eleitoral, foi executado; o déficit nas constas públicas é um rombo retumbante. O ministro da fazenda tenta, a todo custo, segurar o dólar no gogó. O da educação seguiu com as cacas de sempre no ENEM/SISU e nenhum outro ministério apresentou qualquer proposta e/ou plano de governo para desgovernar. 

Mas já há, nesse mês de desgoverno, um expressivo saldo inicial: a inépcia, a inoperância, a incapacidade de reagir à tragédia que assola, ainda, a região serrana do Rio de Janeiro, onde há cerca de 900 mortos e mais de 500 outros desaparecidos, sem nenhum tipo de resposta, de auxílio prático, de esperança ou de tratamento digno por parte do governo. (Velvet)

(Deixe seu balanço desse mês inaugural de desgoverno, aí nos coments)

1 comentário:

  1. Não tem milagre, governo incompetente e mal intencionado. Assim se passarão os quatro anos.

    ResponderEliminar