segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

MICROFONE - EGOTRIP

"Uma paz de espírito inviolável não é atibuto de vagabundos. 
Saber rir daquele jeito exige a mais profunda e séria reflexão." (Ayn Rand)


No domingo, 16, o blog chegou a 35.000 views. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo,  a considerar a imensa blogosfera que existe, em quantidade e em qualidade, nessa web de meu Deus. Mas para mim, é um espanto. Porque sei que aqui não é um lugar de letras fáceis. É a minha essência - e eu não sou fácil. 

Quando abri a identidade da Velvet Poison, em 02 de novembro, depois de mais de 36 horas chorando, literal e copiosamente, a derrota da única esperança de ter um país mais decente nos próximos anos, o Veneno Veludo marcava pouco mais de 8.000 views. Antes, era só um diário virtual, onde apenas os mais amigos, que conheciam, davam uma passadinha de vez em quando. 

Quis fazer dele, naquela ocasião,  uma casa de portas abertas para quem quer mais um espaço para expor sua indignação contra o que não está bom nestepaiz - ou seja, tudo. Ou que queira se divertir com outras letras mais informais, com informação sobre coisas boas da vida, como poesia, blues e vinhos, e até descolar um ou outro vídeo que, porventura, não tenha visto ainda. Tornou-se um espaço que conta com colaboradores mais que especiais, que, além de letras de qualidade e apurado senso crítico, mantém o humor ácido, rápido e seguro, que compatibiliza com o meu. E que me são queridos demais.

35.000 mil views não é nada, não é nada, mas é o interesse de gente que volta todos os dias, porque gosta do que vê aqui. Tem quem venha, leia e corra, gente assustada! E ainda assim volta, de vez em quando. Outros, os que não são bem-vindos para comentar, geralmente esquerdopatas e puxa-sacos dos governos da Idade das Trevas I e II e seu irmão Caim, a versão III, andam também por aqui todos os dias, arriscam a deixar desaforos mas levam o passa-fora bem ao estilo Veludo - o Veneno é para os bons, não para os maus.

Há dias em que eu, que falo muito e deixo meus dedos roucos de tanto digitar meu pensamento, fico bem calada. Hoje é um desses dias, e, mineiramente quieta, só assuntando minha timeline no Twitter, deparo-me com a homenagem ali acima, que ilustra esse post, feita por @decicote, um dos "golpistas" mais efusivos que conheço, mas que calibra sua indignção com a mesma proporção de cavalheirismo. Sempre com muito bom humor - e não poderia ser diferente, já que não vivo bem com gente emburrada e mal-humorada! 

Agradeço ao @decicote pelo carinho. O governo desgovernado talvez até possa querer me controlar, algum dia. O PNDH3 já está em ação e o 4 vem aí..

Agradeço por me fazerem companhia 35 mil vezes em pouco mais de dois meses. Obrigada aos meus amigos mais antigos, todos, que não nomearei agora - mas são todos aqueles que sabem direitinho quem são. Agradeço a quem chegou e ficou, mais recentemente. E aos que ainda chegarão. Espero que cheguem muitos!

Mas, olha, atenção: como sentenciou, há um tempo, um dos 'especiais':  "O que distingue o remédio do veneno é a dosagem: intoxico-me de remédio e me curo com veneno.", para ficar aqui, é preciso escolher qual lado você quer provar...

Acessaê, gente! E comentaê, sempre!

5 comentários:

  1. Renovo os parabéns pela marca. Um espaço é muito frequentado porque oferece o ambiente necessário à proliferação de boas idéias e bom convívio. Quem vem e fica, é porque gosta; quem vem e corre é porque sabe que aqui não se cria.
    Diário Virtual ou não, desde que conhecí o Veneno, só absorvi bons fluidos e por isso sempre estou aqui.
    O cacique é freguês da casa.

    ResponderEliminar
  2. marcia190717/01/11, 15:46

    minha amiga dileta e companheira há anos de indignação, kibon que o seu espaço está sendo descoberto.
    "e vamu que vamu" aumentar esta corrente do bem.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pela marca de qualidade!

    ResponderEliminar
  4. Frequento o espaço todos os dias (às vezes mais de uma vez).
    Parabens!

    ResponderEliminar