terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

BOM DIA, ESTADO

Estado com a burra cheia. Tão cheia que seu incompetente desgoverno anunciou corte no orçamento que não representa nada, na prática, como algum tipo de "ajuste" de responsabilidade fiscal. Mesmo assim, luz na passarela que lá vem ela! O desgoverno da Era da Idade das Trevas III já anuncia, sem temor de sofrer oposição, o retorno da insidiosa CPMF. Mais um imposto para somar à toda carga tributária que o impostuinte se vê obrigado a dispor para ter a honra de ser o sócio mantenedor do estado inerme, seu sócio que apenas capitaliza o valor do trabalho do outro, sem nada oferecer em troca.

Podem estender os tapetes vermelhos. Iluminação, sonoplastia e fogos de artifício, pois, sem uma forte reação da sociedade, ao ponto de pressionar a mídia de joelhos calejados pela posição genuflexa voluntária, lambendo o "parque de diversão" dos que fazem esse desgoverno, e desse modo, ressoar ao ponto de chegar à classe votante - o Congresso Nacional - a CPMF será uma realidade. 

O gazofilácio espera, pimpão, serelepe, batendo palminhas, com as trancas abertas, pela abundância de dinheiro que vamos nós, em fila, servos, nele depositar. 

Se mexe! Sai do computador! Vai trabalhar, impostuinte! Tem muita taxa de sucesso a 6% para você sustentar....

(Em tempo: CPMF será ressuscitada por decreto?)


Se o desgoverno pretendesse atacar a inflação mediante ação fiscal, corte de 50 bilhões de reais, não buscaria CPMF para... gastar mais! (BSchopenhauer)


Sem comentários:

Enviar um comentário