terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

CAI A NOITE


Desejo tem um problema
Não aceita não como resposta.
Surge, resoluto
Urge realização
Condena à satisfação
Amarga a saudade
Importuna a negativa
Usurpa outras vontades
que lhe são menos urgentes.

Desejo tem uma particularidade
Não se satisfaz quando se realiza.
Espera, sedendo
Recomeçar o querer
Assola a resistência
Desfaz as verdades
Deturpa as afirmativas
Corrompe positivismos
que não convertam para si.

Desejo tem uma excelência
Se mostra, sem vergonha ou disfarces.
Dignifica o encontro
Empresta prazer à entrega
Realça qualquer sentido
Alimenta a emoção
Traduz a essência 
de necessitar, sem saciedade,
do que o outro deseja.




1 comentário:

  1. Velvet, especialmente hoje, gostei desse poema.

    "Desejo tem uma particularidade
    Não se satisfaz quando se realiza"...

    Verdade, plena verdade, e exatamente por isso, depois de 15 anos de namoro e mesmo depois de todas essas noites (e dias), eu ainda a quero mais e muito mais! E isso renova meu desejo por ela, como o sol que espera nascer a cada manhã: que ela venha!

    Abraços sempre afetuosos.

    ResponderEliminar