sábado, 5 de fevereiro de 2011

DESCANSO DE DESGOVERNO

Fim de semana: dois dias que dão arremate aos outros cinco de trabalho. Refreio da turbulência, tempo de repouso, relaxamento e lazer,  merecidos por todos nós, labutantes. O desgoverno destepaiz, adepto do "devagar se vai ao longe", tem nesses dois dias o merecido descanso  da fadigada semana de nenhum trabalho. Dois dias para recuperar as alquebradas forças, para não começar nada com energia total, na próxima segunda-feira.

Vamos relembrar como foi a semana de extenuante inação a favor do Brasil e dos brasileiros, mera obrigação de qualquer governo, quando sério e competente é: teve comemoração de primeiro mês de desgoverno, articulou-se "eleição" para presidência da Câmara e, surpresa, do Senado. Fez-se discurso na abertura dos trabalhos do Congresso Nacional, e lançamento de programa de distribuição gratuita de remédios que já são distribuídos gratuitamente. E teve apagão, para deixar bem claro (ops) que estamos na Idade das Trevas! Nossa! Quanta trabalheira! Esse ritmo frenético de dona presidente, não tarda, acabará por lhe causar uma estafa!

FIM DE SEMANA DE DESGOVERNO
(Velvet, sábado, 29)










FOI-SE UM MÊS
(BSchopenhauer, Velvet, segunda, 31)



MAMÃE, COMO EU NASCI?
(Velvet, terça, 1)



NO SENADO, SARNEY DE NOVO, COM A FORÇA DO...
(Velvet, terça, 1)








É HOJE, O DISCURSO
(BSchopenhauer, Velvet, quarta, 2)










CARTILHAS PORNOEDUCATIVAS
(BSchopenhauer, quarta, 2)









BOM DIA, ESTADO
(Velvet, BSchopenhauer, quinta, 3)












ABYSSUS ABYSSUM INVOCAT

(Velvet, quinta, 3)



BOM DIA, ESTADO - NO ESCURO DO APAGÃO
(Velvet, sexta, 4)









E VIVA O POVO BRASILEIRO!
(Mirtes Guimarães, sexta, 4)

Sem comentários:

Enviar um comentário