quarta-feira, 9 de março de 2011

BOM DIA, ESTADO.

Estado de cinzas. Na quarta-feira, cinzas e mais de 3000 acidentes apenas na malha rodoviária federal, com quase 170 mortes. Estado de certeza: o carnaval acaba nas cinzas, e a mistura de péssimas condições nas rodovias mais imprudência leva a isso. 

Todo ano tem carnaval, todo ano tem chuva durante o carnaval, todo ano tem récorde de acidentes e mortes. Falta investimento nas rodovias. Falta investimento no policiamento. Falta prevenção: educação dos motoristas. E falta, também,  punição exemplar dos imprudentes.

A propósito, o que não falta ao estado, mesmo? O ano começa agora, para a maioria da massa que, até o carnaval, fica entorpecida. Vem as contas a pagar, vem a realidade dos carnês de crediário acumulados - que se atrasarão por conta das "biritas" a mais no feriadão. E o estado? O que será do resto do ano do estado, quando o desgoverno não governará, para não correr o risco de errar às claras? 

O ano começa e vamos comemorar a volta da inflação, o terror de novos impostos - a CPMF vem aí - e a implantação de fato do estado totalitarista. Mas que ninguém se preocupe muito. Ano que vem tem carnaval de novo.

Carnaval que sempre termina em cinzas.

Acabou nosso carnaval
Ninguém ouve cantar canções
Ninguém passa mais brincando feliz
E nos corações
Saudades e cinzas foi o que restou 
(Vinícius de Morais, Marcha da Quarta-Feira de Cinzas)

(Ilustração: Seated Harlequin, de Pablo Picasso)

Sem comentários:

Enviar um comentário