terça-feira, 15 de março de 2011

CAI A NOITE



"Desmaiar-se, atrever-se, estar furioso,
áspero, terno, liberal, esquivo,
alentado, mortal, defunto, vivo,
leal, traidor, covarde e valoroso;


não ver, fora do bem, centro e repouso,
mostrar-se alegre, triste, humilde, altivo,
enfadado, valente, fugitivo,
satisfeito, ofendido, receoso;


furtar o rosto ao claro desengano,
beber veneno qual licor suave,
esquecer o proveito, amar o dano;


acreditar que o céu no inferno cabe,
doar sua vida e alma a um desengano,
isto é amor;


quem o provou bem sabe."
(Lope de Vega)

3 comentários:

  1. Nossa, intenso! Muito intenso!!

    Todavia, posso assegurar que não são apenas os desprovidos de razão que sabem o que é o amor...rsrs

    ResponderEliminar
  2. Concordo, Selma.

    Os providos de razão são os melhores.

    ResponderEliminar
  3. O poema chama-se Definição do Amor, mas poderia chamar-se Amor: Veneno Veludo.

    Amor Veneno: Desmaiar-se, estar furioso, áspero, esquivo, mortal, defunto, traidor, covarde, triste, humilde, enfadado, fugitivo, ofendido, receoso; furtar o rosto ao claro desengano,
    beber veneno qual licor suave,
    esquecer o proveito, amar o dano;
    acreditar que o céu no inferno cabe, doar sua vida e alma a um desengano...

    Amor Veludo: atrever-se, terno, liberal, alentado, vivo, leal e valoroso; não ver, fora do bem, centro e repouso, mostrar-se alegre, altivo,, valente, satisfeito...

    Amor Veneno Veludo: ...isto é amor; quem o provou bem sabe.

    ResponderEliminar