quarta-feira, 23 de março de 2011

PORTA-MALAS: UM DESABAFO





Quando recebi o email sobre o Movimento do dia 12 de março, com a bandeira da demissão dos parlamentares e contra o aumento salarial dos mesmos, encampei como parte de minha bandeira, que é o fim das imoralidades que teima em perpetuar tanto no setor público como privado.
 
Muitos me perguntaram quem estava organizando e eu não sabia responder, pois o mesmo não tinha o nome da ONG idealizadora do ato. Mas a todos informei que participaria como cidadã brasileira indignada e que esta seria a oportunidade de caminharmos juntos, unidos e misturados, por um Brasil decente almejado por todos nós.
 
Me preparei, tuitei e retuitei convidando a todos para essa passeata e até camiseta fiz com o contorno do mapa do Brasil na frente com os dizeres #BRASILDECENTE nas costas URGENTE URGENTÍSSIMO.
 
Muito feliz e empolgada, saí de Cotia em direção à Av. Paulista (vão do Masp), pois a chuva não iria ser um incômodo aos brasileiros decentes, assim como não é o frio a neve para os europeus, quando saem em caminhada por seus movimentos de protesto.
 
Infelizmente, o que vi foi a pressunção e a soberba da líder do grupo de jovens presentes que faziam parte do Movimento Popular Cidadania Ativa, defendendo que somente a bandeira contra os parlamentares seria o mote. Todas as outras: Abaixo CPMF, Abaixo Sarney, Por Um Brasil Melhor, não  poderiam estender seus cartazes de protesto. Aos poucos, cidadãos que ficaram sabendo (do protesto) via redes (sociais) foram indo embora.
 
Vi que este grupo faz parte de um partido político e que sua líder apenas queria um caixote para mostrar sua liderança e amanhã ser candidata a algum cargo. Não vi, em nenhum minuto,o movimento democrático e de cidadania que acreditei ser, quando recebi o email.
 
E novamente irão fazer outra passeata em abril. Mas desta vez não usarei meu precioso tempo para enviar emails e tuitar tal ato. Se quero decência nos poderes públicos e privados também exijo decência daqueles que se prestam a lançar movimentos de rua. Só me disponibilizarei para qualquer ato quando o mesmo for UNIDOS, JUNTOS E MISTURADOS porque todas as bandeiras são válidas e de grande importância.
 
Agora compreendo porque  "MOVIMENTOS CHEGAM COMO RAIOS E  SE VÃO COMO  CHUVAS DE VERÃO".

5 comentários:

  1. Saiba que sempre e o tempo todo devemos estar em espírito de alerta e também checar, com desconfiança aqueles que empunham bandeiras, mas em causa própria. Estamos vendo um desfile de egos e tudo que querem é sugar dos que, com isenção que ver o Brasil cresce. Mas, isso não é para desânimo, mas aprendizagem. Vivendo e aprendendo.

    ResponderEliminar
  2. Marisa:
    São essas coisas que desanimam qualquer cristão!

    Parece que além da turma estar anestesiada, os pouco que não estão, estão mais preocupados c/ sua própria promoção, e que o país,ó!

    Eu não sei onde foi parar o civismo, a ética, a dignidade,a cidadania...
    Aos poucos,esse maldito pt está promovendo o desmanche de todo civismo que existia no país!

    ResponderEliminar
  3. Uma lástima que isto tenha acontecido. Temos tantas dificuldades de motivar o povo para manifestar-se publicamente, e quando isto ocorre damos de cara com um oportunista. Quem organiza estas manifestações deve ter mais seriedade. Saber o que significa a união do povo por uma causa. É a nossa cidadania, ou desejo dela, que estamos dispondo, não se pode brincar com isto. Não perca a fé Marisa, o processo é lento, mas estamos no caminho! Beijos @markramer

    ResponderEliminar
  4. Já tinha enviado um comentário, mas aí deu um tilt aqui, então repito, pois não sei se o blog recebeu ou não.

    Então, Marisa, lastimável o que relata. Esse pessoal de partido e seus integrantes só pensam nos interesses do partido e deles próprios.

    De qualquer forma, é novidade para mim coibirem bandeiras diversas em protestos sobretudo se forem correlatas ao tema do evento. Em geral, em manifestações de rua aparecem bandeiras as mais variadas, inclusive sem ligação direta com o assunto do protesto.

    Enfim, no Brasil, para trás é que se anda. E a gente precisando tanto de união...

    ResponderEliminar
  5. Você não deveria se intimidar. E nem arredar pé do seu cartaz. E se necessário fosse, reunir os recalcitrantes e formar um grupinho a parte. Não se pode permitir que manifestações espontâneas sejam monopolizadas, ora essa.

    ResponderEliminar