segunda-feira, 4 de abril de 2011

DE NOVO, TUDO VELHO


Inicia-se mais uma semana, e na falta absoluta de novas notícias, vamos nos acostumando a ler mais do mesmo: piores notícias sobre a saúde pública, aumento da máquina do estado da República Popular do Chiqueiro, com mais secretaria/ministério/cargos públicos comissionados, falta de infra-estrutura em tudo o que diz respeito ao tema e, de novo, a velha nova inflação que já adentrou, definitivamente, nestepaiz: hoje, o mercado sobe mais uma vez a previsão do índice inflacionário para esse ano

A expectativa de que a ressurreição do tema MENSALÃO possa movimentar a capital federal, via Congresso e STF, é outro foco da semana. Figuro entre a minioria que não acredita que algo vá mudar. O mensalão continuará sendo, por obra e graça da competência do partido que o introjetou, uma "piada de salão". No máximo, uma tentativa de golpe da direita raivosa contra os salvadores destepaiz. Tudo como dantes.

Haverá terror no campo - e nas cidades - promovido pelos vândalos que fingem lutar por reforma agrária, no tal Abril Vermelho do MST, haverá falação sobre criação de partido e quem vai e quem fica nesse ou naquele. Um ou outro ainda insistirá na censura à opinião - ultrajante, mas é a dele - do deputado Bolsonaro, muito útil, por sinal, ao estado petralha que nos desgoverna e à implantação definitiva da censura à liberdade de expressão, tão desejada pela esquerda. 

Resumo: tudo velho de novo. Como velha é a não intenção do desgoverno em resolver qualquer problema destepaiz. Seja velho ou novo. 

2 comentários:

  1. Mercia Maria Almeida Neves04/04/11, 13:51

    Como faço parte dos que crêem em uma mudança, seja de forma for, de onde vier,ou em uma oposição velha,cansada,dividida numa luta inconstante de vaidades,ainda assim creio,pois nenhum regime prevalece por muito tempo sem a conveniência de todos,do povo, deles, que descaradamnte o Minstro da Saude informou-nos "era morte esperada essa, da dengue, são números contabilizados no Ministério da Saúde",são também votos que serão substituidos por filhos, netos daqueles...
    Cabe não desanimar, informar, e nunca perder a esperança pois ela é última que morre..e ela nunca morreu.
    Ora, esse governo tem dias contados,o chefe do Mensalão passou? a chefia para sua colega guerilheira, mas nós estamos cientes, não estamos vivendo em tempo de escuridão, de ignorância; O pior,ainda tá por vir, virão novos escândalos com mesmos chefes, outros,é por ai que o derrubaremos, estou certa, ciente disso,a certeza desse rolo compressor por sigla PT PARTIDO DOS TRAIDORES, mostrou a quê veio, o descontantamento é geral.
    Indiginação,sim, desânimo não.

    ResponderEliminar
  2. É impressionante como o surgimento de "novidades" já não choca mais. São tantos os escândalos que nem mais se consegue acompanhar todos.

    ResponderEliminar