quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

PRESTE ATENÇÃO: É PROIBIDO!


O marketing do comportamento politicamente correto uniformizou tudo, inclusive o humor das pessoas. Todo mundo, em todo lugar, tem obrigação de se mostrar feliz, contente, otimista a extremos. Também tem que se "engajar" em algo - qualquer missão, causa, coisa que o valha - e ser vibrante, corajoso, com disposição infinita para ir à luta, se mostrar guerreiro, não desistir nunca, ir em frente, blábláblá, trololó.

É proibido não estar sempre à disposição de terceiros. É impensável não propagar citações por um mundo melhor. Totalmente condenável não compreender absolutamente todas as pessoas, sendo obrigatório, aqui, saber que a vida delas vale mais que a sua, sempre. 

E por falar nas obrigações, é obrigatório afirmar que é o bastante agradecer pelo que se tem. Você não tem o direito de chorar pelo que perdeu, ou pior, pelo que lhe foi tirado. Do limão uma limonada, é máxima imperativa, também. Você não tem o direito de contar que o limão que a vida te deu, te engasga, rasga, arde, queima suas entranhas e isso também leva lágrimas aos seus olhos. É obrigatório ser um sobrevivente vivente. Nem pensar em parar de sorrir, porque se perdeu no caminho daquele desencontro!

Impensável não pensar porquê, mergulhado em tristeza (que é proibido sentir), você chora há dias sem parar e as lágrimas embotam qualquer cérebro normal. Caso isso ocorra, não é proibido fazer de conta, fingir que não acontece. Permitida é a mentira de que todos são fortalezas inabaláveis. Por forte que deve ser, é proibidíssimo pela patrulha do comportamento, que você se arraste exausto para fora da cama, de manhã, por intermináveis noites insones. 

Você está proibido de sentir o que só você sabe que sente. Proibido de expressar dor, desamor, desilução, desalento, cansaço, angústia, raiva, mágoa. A patrulha está alerta e vai te apontar o dedo. Não seja você mesmo. Você está proibido de viver com suas imperfeições. Você está proibido de sofrer com as imperfeições alheias, porque ninguém é imperfeito. Você não tem o direito de viver a sua própria história, como ela é.

Sou desobediente. Teimosa, irritada, ansiosa, impaciente. Brava. E choro. Com licença, vou ali, chorar todas as misérias da minha alma debaixo no chuveiro, para que a água substitua o calor dos abraços que não estão aqui. Sei que mais ninguém admitirá que também faz isso. A patrulha do marketing do comportamento politicamente correto está de olho. 

(Ilustração: Mulher-cão, de Paula Rego)
Publicado originalmente em abril/2011. Mudou alguma coisa? Ou é proibido dizer?

3 comentários:

  1. É isto mesmo!
    Desde sempre foi assim e para sempre assim o será.
    Códigos de etiqueta para sentimentos só servem para quem nem sabe o que sente.
    No filme "Dança com Lobos" o chefe tribal reclamava para sua esposa que a índia branca (roubada dos pioneiros brancos quando criança) ñ se comportava bem quando,inconsolável,chorava a morte do marido índio.
    A esposa ouviu todas as reclamações e disse: "Mas é ela quem está chorando".

    ResponderEliminar
  2. marcia190714/04/11, 17:21

    a ditadura do politicamente correto ainda vai transformar gente em robô.
    e caberá a aqueles, que como nós, ainda insistem em pensar, falar e chorar livremente formar um grupo insurgente.

    ResponderEliminar
  3. De repente, não mais que de repente, me dei conta de que aquilo que eu publico em meu Blog UOL é politicamente incorreto ....
    Ah, pensar, livre pensar, como posso deixar de ter meus próprios pensamentos?!
    Esqueci que agora, com a implantação da NWO, temos a "Polícia do Pensamento" ....
    Isso não vai acabar bem, no meu caso, por exemplo, tem sido horrível ....
    Vou agora mesmo pensar em algo novo para escrever, e que se danem os patrulheiros do politicamente correto ....
    Tenho dito !!!!
    @BobWebBB

    ResponderEliminar