quarta-feira, 11 de maio de 2011

COMIDA, BIN LADEN E LEIS: PODE, NÃO PODE, OU FICA LOUCO?





Li, na semana passada, sobre uma lista dos dez piores alimentos possíveis. Garanto, é medonho. Sorvetes, pizza, cachorro quente, batata frita, bacon, salgadinho de milho, salgadinho de batatas, rosquinhas (Donuts), refrigerantes, refrigerantes diet ou zero. Olhei a lista e sinceramente, teve um momento em que desejava ser Osama Bin Laden, o falecido. Mas se eu continuar na batida que estou, certamente irei pelo mesmo caminho, só que por outro meio, eu acho! 

Momentos depois pensei: já me livrei do açúcar, pelo menos 80% dele, chegando ao ponto em que atualmente até o katchup é feito aqui em casa. Refrigerantes foram cortados em praticamente 70%, há um ano. Os salgadinhos de milho e batatas entram aqui somente quando tem visitas, mas depois dessa, não entram mais. Vai que uma dessas visitas resolva me processar porque teve um câncer de pâncreas diagnosticado, e de repente a culpa agora é minha. O sorvete, bem, o sorvete é um ponto fraco, mas olharei firme para a minha esposa na próxima ida ao mercado, serei meio “Dilma” diante do PAC.

Agora tenho que tocar nos meus pontos fracos. Sim, eu os tenho: bacon, pizza e cachorro quente. Sou uma criança presa num corpo de um senhor de 54 anos, mas pouco importa. A felicidade ao abocanhar um belo pedaço de pizza me cativa como se fosse a primeira vez, é uma sensação meio parecida com a que sinto com relação ao sexo! Se é que vocês me entendem.

Mas há salvação, aumentei em muito o consumo de verduras e legumes, cortei os amidos e praticamente todos os farinéceos, exceto “penne”.  Sal, nem pensar, e sinceramente, para mim faz pouca falta. Ah, estou indo à academia, é importante.  Exercicio, na minha faixa etária, é tão importante quanto o ar que respiro. Já me sinto bem melhor. Planto alface, cebolinha e salsa aqui no quintal,  junto com os tomates e o gengibre. Mas tendo menos que 4 módulos fiscais, estou livre da fiscalização do MST/PT, ainda bem, apesar da mata ciliar ter sido detonada há uns 20 anos, não por mim. Sim, passa um rio a 50 metros da minha porta.

Mas volto ao Bin Laden. Já me uni aos que festejaram a operação dos SEALS, executada milimetricamente em território paquistanês. Lamento apenas que o fato não está sendo divulgado devidamente e acho estranho o governo americano tratar o assunto com tanta delicadeza. Se as imagens são chocantes, e podem provocar reações adversas em alguns árabes, sinceramente, danem-se! Fui obrigado a conviver com as imagens do Ground Zero até hoje.

Agora, vou lá no Codigo Florestal. Pô, está certo que temos que cuidar melhor da nossa água e dos nossos rios. Mas temos também que zelar pela produção de alimentos. Há expansão demográfica, e o Brasil é conhecido por não ter como fiscalizar. É como querer acabar com o plantio de maconha em Floresta, Pernambuco. Impossivel, por falta de polícia e fiscais. É como conter o avanço do crack e do oxi, sem policiamento. Sinto que a fiscalização proposta no Código Florestal é seletiva.

E ainda, o STF decidiu pela união estável entre gays. Faltou explicar a algumas de Suas Excelências, que essa união é opcional, nunca obrigatória!

(Lunarscape é o músico carioca que se tornou médico por inconsistência do destino)

Sem comentários:

Enviar um comentário