domingo, 15 de maio de 2011

DEGRAUS DA ANALFABETOFOBIA


Uma das formas de se compreender a linguagem é a condição de possibilidade do conhecimento. Uma forma de se compreender a novilíngua esquerdistamente correta é a arma de destruição em massa do conhecimento.

Segundo a educação revolucionariamente correta, a língua escrita não precisa ser igual à falada. Em novilíngua esquerdistamente correta, chama-se "direito à pluralidade linguística" o que é simplesmente analfabetismo. 

Degraus (1): "livros" esquerdistamente corretos, que ensinam analfabetismo funcional, abrem enchança para o "preconceito linguístico".
Degraus (2): assimilada a "existência" do "preconceito linguístico", impor-se-á a patrulha linguística, para combater o novo "preconceito".
Degraus (3): vis-à-vis ao "preconceito linguístico", à respectiva patrulha, surge "naturalmente" um termo da novilíngua: .
Degraus (4): então os esquerdistamente corretos propalam sistematicamente o novo "preconceito" e a sua idéia correlata .
Degraus (5): a imprensa genuflexa voluntária altiva cumpre papel importante, dando ressonância social à "existência" da  
Degraus (6): para firmar, na sociedade, a "existência" da , será preciso que o Estado criminalize essa "prática odiosa".
Degraus (7): enfim, criada a  que não existia, é preciso combatê-la social, jurídica e axiologicamente.

Nestepaiz, o duplipensamento esquerdistamente correto transforma o ensino de gramática em degustação de grama.


Arquivo:
DOMÍNIOS DA NOVILÍNGUA


Bom dia, segundo a educação revolucionariamente correta:

4 comentários:

  1. Isto é inacreditável!
    Se há alguns anos me contassem que no futuro isto iria acontecer, eu polidamente acharia graça só para agradar o piadista...

    ResponderEliminar
  2. marcia190715/05/11, 19:04

    ou seja o pt está a cada dia nos levando para mais perto da fazenda dos porcos do livro "revolução dos bichos"

    ResponderEliminar
  3. O vídeo caiu muito bem. rsrsrs

    ResponderEliminar
  4. Texto excelente, análise acurada, vídeo ótimo. Só uma coisa, gente: não seria o vício lulo-petista um caso de "alfabetofobia" em lugar de "analfabetofobia"? Isto é, a perversão intelectual dos caras, na real, não seria "analfabetofilia"? Sei lá, concordo com todo o raciocínio e, por isso mesmo, me considero "analfabetofóbico" ou "alfabetofílico"...

    ResponderEliminar