quinta-feira, 26 de maio de 2011

QUASE MEIO ANO, QUASE MEIO GOVERNO



Festejou-se o primeiro de janeiro de 2011 com festas e gastanças, tanto do povo brasileiro como da ala governamental. Junto com a gastança,  aproximou-se um bichinho desagradável que os que têm acima de 40 anos, lembram muito bem: dragão da inflação.

Ele apareceu ainda bebê, nas compras da feira, do supermercado, na gasolina, no ethanol, na passagem de ônibus, e o salário foi minguando a cada dia com maior velocidade. Mas como todos ainda estavamm no oba-oba pregado em 2010 pelo antigo presidente, não foram percebendo que, a passos largos, a maquineta da remarcação se aproximava.
 
Aí governo começou com suas meias atitudes: corte de despesas, salário mínimo com aumento mínimo e achavam que, com isso, a tal da inflação iria regredir. Não adiantou. Mais meia ação aumentando IOF, e nada adiantou. Outra meia ação: aumento dos juros da taxa Selic, e a danada continuou subindo. Com essas meias ações e o endividamento das famílias brasileiras, segurou-se um pouco o consumo, com a quase verdade que a inflação está na curva descendente!  Não é o que vejo quando vou comprar o alimento para viver.
 
Estamos com cinco meses de MEIO governo mas com uma avalanche de denúncias que vão de desvios de verbas de remédios populares a tráfico descarado de influências. Esses sim, na sua totalidade, de norte a sul e de leste a oeste.
 
Continuamos a ter uma governante que mais se esconde no Palácio da Alvorada para tratar um  pneumonia leve (que necessita de catéter para receber medicamentos) do que uma gestora de verdade.
 
Será que teremos, em um ano, uma MEIA presidente?????

1 comentário:

  1. Lelezinha_0926/05/11, 19:59

    Òtimo comentário Marisa! É isso mesmo!Mas, será que teremos ao menos "meia"presidenta? rsrs

    Pobre do nosso país!Nunca pensei que chegasse a esse ponto!
    Acho que, pelo menos Nós,da oposição, não merecemos...

    ResponderEliminar