sexta-feira, 24 de junho de 2011

CAI A NOITE

Fruta e mulher no mesmo pé de caqui 
no qual espantando os passarinhos 
eu trepo 
para apanhar como um garoto a fruta 
e apreciar, comendo-a lá no alto, 
a mulher 
que ficou lá embaixo me esperando subir 
e agora vejo se mexendo entre as folhas, 
com seus olhos de mel, seus ombros secos, 
enquanto me contorciono todo 
subindo 
entre línguas de sol, roçar de galhos, 
para alcançar e arremessar para ela, 
no ponto mais extremo, o caqui 
mais doce. 
(Leonardo Fróes)

Sem comentários:

Enviar um comentário