quinta-feira, 21 de julho de 2011

CORRUPÇÃO: TEOSOFIA E PRÁTICA

Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu.” (Atos 13:37)
Por que o Filho Dele não vira nenhuma corrupção? Por acaso, estaria cegado por ela? Não a quis enxergar, porque não estaria disposto? Não a via, com os olhos, a que a essência do homem não lhe mostrava, porquanto acidental? Não a vira, à medida que alheio a ela, nada existia no homem?

Se, há dois mil e poucos anos atrás, indagações como essas teriam alguma pertinência, para se compreender o que o Filho Dele fez, ou não, entre os homens, estivesse entre nós, nestepaiz, não conseguiria não ver: a corrupção totaliza-se, ocupa todos os espaços da vida, deixando de ser parte acidental no homem, desviada, para lhe tornar essencial. 

Na prática: novo nome para estepaiz: República Federativa da Corrupção. Nova concorrente para licitação de "obras" públicas nestepaiz: Empresa Brasileira de Corrupção Iltda. (Ilimitada) E os comedores de grama fingiram acreditar que não haveria dinheiro público na #Cópula2014 e nas #OlimPiadas2016. 

Nestepaiz não existem inocentes. Todos são cúmplices. É dolosa a confusão entre interesses da imprensa genuflexa voluntária e do desgoverno da Idade das Trevas. (BSchopenhauer)


Além de servir como propaganda nos títulos dos jornais, a "faxineira" dona presidente usa as demissões nos Transportes para trocar a quadrilha do Expirado pela sua, tentando tirar a luz do fato de que todos os envolvidos nos esquemas sistematizados de corrupção operavam diretamente o balcão de negócios durante a sua campanha presidencial. Nada disso importa a ela: sempre acreditei que ela trairia o Expirado, e as reações deste, saindo da toca, em tocaia, reforçam meu pensamento. Retirando os corruptos ligados ao ex, a atual pode indicar os seus. Ele não está gostando nada disso.

O Expirado não tem a chave do cofre.  Sem voz, nem espaço, nem benefício nesse desgoverno III da Idade das Trevas, parte para controlar e manipular a presidente como sempre fez com todos: apela para imagem de "O Amado do Povo", contando, para isso, com a imprensa genuflexa onanista, que lhe rende homenagens diárias.

Nesse ritmo, se dona presidente não der poder ao Expirado, e se este, além do onanismo da mídia, conseguir algum financiamento, tomará o que quer. Claro, em nome do Povo. 

Imprensa genuflexa, a altiva, pró-dona presidente, e a onanista, pró-Expirado; povo inerte, quando muito, na retórica do "até quando?"; instituições enfraquecidas, como Congresso, e por esquerdistamente aparelhadas, como o STF e boa parcela do Ministério Público Federal; oposição desmoralizada via imprensa, sem reagir à estratégia que serve ao Planalto de disseminar intrigas e boatos: esta é a receita para a desgraça destepaiz. Já vivemos sob as características de um regime totalitário. Nao vê, quem prefere a ignorância. Falta a formalização deste na desmoralizada Constituição Federal,  e as prisões por crime de opinião. Contra o regime. (Velvet)

1 comentário:

  1. Parabéns pelo artigo.
    Uma análise perfeita quanto a situação que vive este país das bananas. Especialmente o novo nome que merece na prática. Perfeito quando mostra que Dilma está tirando os corruptos do Lula para substituir pelos seus próprios.
    No entanto quero fazer um comentário sobre o versículo que abre o texto. Já que a mim também foi estranho e até chocante, fiz uma pequena pesquisa. Na verdade existem bíblias com a tradução incorreta. Algumas traduzem: "Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu." Está equivocada, facilmente reconhecido pelos versículos que a explicação abaixo pede para ler. A tradução correta é:
    "Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção experimentou." (Atos 13:37)Da coleção Novo Testamento Interpretado versículo por versículo, volume 3, pg. 278. Diz assim: "Essa declaração é aqui reiterada a fim de ser enfatizado o fato de que Davi, apesar de ser um grande homem e ter sido honrado por todo o povo de Isarael, como pelo próprio Deus, faleceu e experimentou corrupção do corpo. Mas Aquele a quem operava o propósito eterno de Deus, embora tivesse morrido, não experimentou e igualmente foi levantado dentre os mortos, tendo assim assumino a verdadeira imortalidade e a vida eterna. Os versículos 35 3 36 deste capítulo, bem como o trecho de Atos 2:27,28 nos dão uma das mais completas exposições sobre esta idéia."
    O artigo continua sendo ótimo e com esperança de justiça já nosso Salvador não experimentou nenhuma corrupção. Agradeço a oportunidade.

    ResponderEliminar