terça-feira, 9 de agosto de 2011

CRISE AMERICANA: HOPE WE CAN


Quando é que termina esse pesadelo? Pois é, parece que as soluções “fáceis” dos Bancos Centrais estão se esgotando. Na segunda-feira, 8 de agosto, vivemos mais um dia de terror nos “mercados”. Dia só comparável aos de 2008. Os Bancos Centrais, parece que não têm mais “coelhos” para tirar das cartolas e a situação está bem perto do limite, novamente.
A raiz do problema: a dívida, dívidas grandes de países, indústrias e pessoas físicas puxam as soluções fáceis para o precepício; as ações recuperaram o fôlego rápido demais e estão, na verdade, super valorizadas, em parte às custas dos pacotes de ajuda.
O remédio é amortizar a divida, tanto no plano individual como por parte de Estados, mesmo que isso signifique desemprego a curto prazo, além de queda nos preços dos mercados imobiliários.
As quedas dos mercados de ações foram provocados pelo fraquíssimo discurso do Obama, onde nada de concreto foi acrescentado, e predominou uma retrórica dos Democratas culpando os Republicanos do Tea Party pelo status quo. Bobagem. Obama não tem capacidade de estimular a indústria, e o rebaixamento do status financeiro dos EUA para AA+ foi mais que justo. Assim, o investidor vende as ações que são instáveis e procura ouro, Franco Suíço e Letras de Tesouro de países sólidos. O que houve na segunda é clássico do “Vender Primeiro e Perguntar Depois”.
Com o rebaixamento do status da economia americana, o Standard & Poor, lançou dúvidas se a aconomia americana e/ou o atual governo teriam capacidade de evitar uma recessão. Recessão que está batendo na porta há alguns meses, já que a economia americana não decola pra valer.
O “Yes We Can” da campanha do Obama, virou “Hope We Can” e é bastante provável que o Obama se despede da presidência nas próximas eleições.
Lunarscape, o enólogo médico roqueiro em análise cirúrgica da cena internacional.

Arquivo:

2 comentários:

  1. Jorge @atakardiac09/08/11, 19:36

    Gostaria de saber como é que uma agenciazinha pode julgar economias? Anyway, americanos tem que se virar e resolver esse imbróglio logo. Não entendo muito mas acho que se o bicho pegar por lá, cedo ou tarde acaba pegando por aqui.

    ResponderEliminar
  2. Jorge, uma agenciazinha especializada em analisar economias no mundo inteiro e que serve de guia de investimento para grupos impresariais, tem conhecimento de causa. Mas a S&Poor não é a unica, tem outras que ainda não emitiram "nota" ainda, mas emitirão. A econimia americana não sonsegue decolar, isso infelizmente é fato. O tombo foi feio.
    Sim, respinga aqui porque há um mar de dolares aqui, rendendo para investidores, os juros mais altos do planeta. Dinheiro que o governo Brasileiro remunera em até 28% ao ano. Lembra aquela divida "interna" em torno de 2 Trilhões de Reais, ela cresce. Um dia estoura....

    Lunarscape.

    ResponderEliminar