segunda-feira, 5 de setembro de 2011

FÉ, CEGUEIRA E MISÉRIA


O esquerdismo se homizia atrás do multiculturalismo para implantar a cultura única: o totalitarismo que entroniza o Estado no lugar de Deus. Refutando a fé clarividente em Deus, Criador do homem real, marcado pela liberdade individual consciente de escolher para si o bem ou o mal, os coletivistas têm fé cega no deus-estado, construtor do homem ideal, caracterizado, pela negação de toda liberdade de escolha, o mal ab origene

Tipo muito comum nestas plagas dominadas pela ditadura do pensamento único: pessoas que, malgrado se suponham intelectualmente independentes, vitimizam-se, diante das práticas totalitárias do desgoverno da Idade das Trevas, e, genuflexa e graciosamente, propagam as mentiras mais úteis ao fortalecimento dele. O cego moral, para não ver, fura os próprios olhos. A ditadura politicamente correta define duas espécie de pessoas: os bons algozes e as más vítimas. [Todos, cegos.]

O desgoverno da Idade das Travas destepaiz faz da corrupção sistemática dos valores, das instituições, da sociedade e dos indivíduos o método de desgovernança, de modo que as práticas corruptas, que seriam consideradas desviadas de um padrão normal, sejam assimiladas como atavicamente naturais.  A grande diferença entre o Brasil e Estepaiz: o último é desgovernado por "profissionais". 

Eis uma descrição perfeita das misérias morais do Brasil assolado pelas pragas profissionais destepaiz. Misérias morais, porque, ainda que todas essas chagas materiais fossem ou sejam um dia curadas, elas seguirão incrustradas na imoralidade destepaiz:

"A cachorra Baleira estava para morrer. Tinha emagrecido, o pêlo caíra-lhe em vários pontos, as costelas avultavam num fundo róseo, onde manchas escuras supuravam e sangravam, cobertas de moscas. As chagas da boca e a inchação dos beiços dificultavam-lhe a comida e a bebida" (Graciliano Ramos, Vidas secas)


Arquivo:

2 comentários:

  1. Nestepaíz, é um atentado à moral e aos bons costumes dizer que o rei está nú...

    ResponderEliminar
  2. Mércia Maria Almeida Neves05/09/11, 14:54

    É...em ambas as realidades é fé.
    Então que seja pelo Brasil, sem ataques daqueles que o constituem.Ou seja: nós,ou seja, essepaiz, que é que é servido de alguma forma de experiência literária,cósmica,transcendental, não genuflexa,individualista,nunca coletivista, e que esse Brasil,então assim,nos mostre "O Caminho".

    ResponderEliminar