sábado, 24 de setembro de 2011

SEM INOCÊNCIA


O Ex-Pirado, que não se cala dentro de si mesmo por nada nesse mundo nem no inferno, brindou-nos essa semana com mais uma de suas pérolas, que na verdade, são os porcos: "Político tem que ter casco duro", sentenciou O Inimputável, estendendo a não-inimputabilidade sua, aos membros do primeiro escalão do desgoverno das Trevas III (sua herança maldita), envolvidíssimos na corrupção generalizada, sempre às vias de um penúltimo escândalo - o último é sempre o próximo, tão certo de acontecer quanto é a certeza de que contamos com a misericórdia Divina.

Nestepaiz onde verdades são mentiras e as mentiras andam todas misturadas, não há mérito algum em ter nascido inteligente ou honesto. O mérito consiste em ser excepcional. Tal qual o mesmo Ex-Pirado Looola tipificou José Sarney - não é pessoa comum - e em ter o casco duro: caso seja pego em meio a um crime, simplesmente não se importar em ser "difamado" por ser um criminoso lesa-pátria ou coisa pior. O mérito consiste em escolher o momento certo para chorar, e comover a nação tupiniquim, que adora um melodrama e abona quem se faz de vítima, mesmo sendo seu próprio algoz. 

O desgoverno das Trevas, desde sua versão I até agora (por enquanto, na III), defende que  o essencial é que os seus criminosos particulares pareçam muito inocentes, que as suas virtudes, pela graça do nascimento, não possam ser postas em dúvida, e que os seus crimes, passem como tendo sido apenas  uma infelicidade passageira, uma bobagem qualquer, nunca sejam senão provisórios, claro, e por culpa exclusiva de golpistas que ousam atacá-los, contra o bem do povo. Geralmente, esses golpistas são a imprensa, que descobre e/ou divulga, políticos da oposição que não tenham velcro super-aderente ao "governo de coalizão republicano" e até qualquer instituição investigativa, do tipo Ministério Público Federal, Polícia Federal. Até chegar nos tribunais, que, em circunstância alguma podem cometer a insanidade moral de considerá-los culpados, menos ainda, atribuir-lhes quaisquer penas.

Compram, os diversos segmentos da adorada "sociedade civil organizada", esse M.O, que também é de pensar. Um exemplo de como essa gente petralha é "diferenciada", foi a manchete do Estadão On line, na tarde da sexta-feira:  "José Dirceu elogia aumento de impostos para carros importados". Lá fui eu, clicar no link e ler a "matéria". Tudo, nela, causa espanto numa pessoa de bem. Mas as opiniões desse elemento seriam de menor importância. O que me causa mais engulhos é que A SUA OPINIÃO MERECEU UMA REPORTAGEM EXCLUSIVA. Não se tratou de uma fala inserida em alguma cobertura de um evento que o de cujus pudesse ter feito alguma declaração. Nada disso. Ele, simplesmente, foi OUVIDO pela reportagem sobre a economia de CorruPTópolis, sobre os impostos destepaiz que o PT, com grande colaboração do Dirceu, erigiu no lugar do Brasil. 

Estampa o jornal a opinião do "consultor" Gerdau, alçado à comissão de salva-pátria para tentar dar algum rumo num desgoverno perdido sobre seu próprio eixo, sob seus próprios escombros. Essa, faz algum sentido, por óbvio. Mas não consigo compreender qual é a dificuldade da imprensa genuflexa em fazer a relação entre o tipificado "chefe de uma sofisticada organização criminosa", a economia, os impostos, com máfia, Al Capone, etc. Para mim, parece tão óbvio! Mas seguem dando ouvidos, palco, e nos obrigando a ouvir (ler) outras declarações debochadas do mesmo marginal, oferecendo-se a ajudar a "Comissão da Verdade". Pode, um trem desses? Se não for deboche (além da péssima construção da linguagem)  "Vou estar às ordens, vou sempre colaborar", não sei que nome dar a isso.

Como disse o Coronel do Coturno Noturno, "isso é país?". Como digo sempre eu, é sim, é CorruPTópolis. Onde não há inocentes. Apenas cúmplices. 

Imagem surrupiada do Coturno Noturno, que agora é CoroneLeaks.

2 comentários:

  1. EIS A DIFERENCA ENTRE UM AUTENTICO EMPREENDEDOR E UM AUTENTICO PICARETA.

    ResponderEliminar
  2. francisco lellis29/09/11, 11:02

    muito bom e muito bonito o teu blog

    ResponderEliminar