quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

CAI A NOITE



Fui sozinho à minha entrevista, 
Quem é esse que me segue 
na escuridão calada? 

Afasto-me para ele passar, 
mas não passa. 

Seu andar soberbo 
levanta poeira, 
sua voz forte 
duplica a minha palavra. 

Senhor, 
é o meu pobre eu! 
Ele não se importa com nada. 
Mas como sinto vergonha 
por ter de vir com ele 
à tua porta! 

Rabindranath Tagore

1 comentário:

  1. Veja só que talento


    http://www.implicante.org/blog/amaury-ribeiro-marli-travesti/

    ResponderEliminar