domingo, 2 de outubro de 2011

É DOMINGO - PERMANÊNCIA COMO FATOR DE VIRTUDE OU CORRUPÇÃO


"Um homem se ergue algumas vezes e nem sempre permanece de pé, pois ele não deve e não pode acreditar na ocupação de seu lugar; e muitas vezes ele não permanece por exagerar na ocupação de seu lugar. Ele pode trazer tanta virtude, tanta justiça, tanta integridade ao lugar quanto corromper o lugar, quanto sobrecarregar o lugar; sua integridade pode ser um libelo contra seu predecessor e lançar uma infâmia contra ele, além de uma sobrecarga sobre seu sucessor ao proceder, por exemplo, ao trazer o próprio lugar a uma situação subestimada e o mercado, a uma incerteza. Estou de pé, e parece que assim permaneço, e assim estou lúcido; eu sou um novo argumento de uma nova filosofia pela qual a terra circula; pois eu não posso acreditar que toda a terra se move, em um movimento circular, embora para mim pareça-me permanecer, quando eu vejo que permanece em minha companhia, e ainda que seja carregada em um movimento circular e vertiginoso quando estou em pé? O homem não tem um centro além de seu sofrimento; lá, e somente lá, ele está fixo, e certo de encontrar a si mesmo."

John Donne in Meditações

Sem comentários:

Enviar um comentário