terça-feira, 11 de outubro de 2011

#HABEASVERITATIS: MIRV, O MINISTÉRIO DA VERDADE

A "democracia" nestepaiz quebra a lógica A = A, fazendo-se A = B. 
Aqui, "democracia" também é ditadura. (BSchopenhauer)


O desgoverno da Idade das Trevas III conseguiu impor-nos, disfarçada de projeto de lei, aquela que é uma de suas principais obsessões: a Comissão da Verdade. Ou da mentira, se você é daqueles que acredita que a verdade que interessa ao desgoverno nunca é absoluta, é uma verdade que tem muitos lados para que ele escolha o que mais lhe convier. A de cujus, já aprovada na Câmara dos Deputados, e aguardando votação no Senado,  foi instituída com o intuito de  "apurar casos de violação de direitos humanos" ocorridos no período de 1946 e 1988. A prioridade zero é tão zero que o projeto não seguirá o rito ordinário de um PL. Deve merecer o regime de urgência, para que não passe pelas comissões, e seja apreciado diretamente em Plenário.

A Comissão da Verdade tem muitos aspectos, e nós falaremos sobre ela com profundidade, aqui no blog. Tendo o privilégio de contar com especialista nesses estudos, como é o BSchopenhauer, incumbido de nos brindar com uma série de artigos sobre o tema, não seria diferente. Mas de saída, alguns aspectos me atraem nessa "Verdade". De cara, a influência ideológica comunista do nosso desgoverno de estimação, moldando a história ao seu prazer. E o tratamento que a imprensa - lógico, maioria genuflexa voluntária - dará, como repercussão, ao trabalho da Comissão, quando a mesma estiver em pleno funcionamento. 

A doutrina esquerdistamente correta que subjuga (voluntariamente) os isentos colunistas, comentaristas e jornalistas redações afora, por si, já é uma mentira que massacra a verdade. Esses têm o direito de serem looolistas, dilmistas, petistas, esquerdistas ou istas que seja, mas não deveriam nos obrigar a sê-lo. Menos, muito menos, ainda, "vender" a ideia de que seriam isentos, escondendo-se para não assumirem posições que os comprometam. 

Defendo que a doutrinação ideológica inserida nas instituições é mais perigosa que o aparelhamento partidário, porque é insidiosa. Aposto um dedo da mão do ExPirado que nossa imprensa isenta ajudará a missão da Comissão da Verdade em camuflar toda a verdade, propalando as mentiras que interessarem ao Comando Vermelho (o PT, gente, não aquela outra organização criminosa), com a empáfia característica dos imbecis. E nós teremos que engolir, porque a Comissão da Verdade não terá espaço para que sejam apurados os crimes contra os direitos humanos cometidos pelos terroristas da esquerda destepaiz. (Velvet)


Em breve, o desgoverno da Idade das Trevas III criará o Ministério da Verdade. O MIRV, em novilíngua esquerdistamente correta.

1. O Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua, zelará para que a mentira seja verdadeira, nestepaiz.
2. O Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua, promoverá um movimento nacional em prol da reforma da piada.
3. Vem aí, com patrocínio oficial do Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua, propaganda de calcinha samba canção.
4. Vem aí, com patrocínio oficial do Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua, curso de formação de roteiristas de programas de TV esquerdistamente cidadãos.
5. O Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua, erradicará o analfabetismo nestepaiz: todos serão declarados alfabetizados ao nascer. 

Os princípios do  Ministério da Verdade, MIRV em novilíngua,  serão implantados segundo os preceitos internalizados do totalitarismo: o MIRV, a favor de sua verdade, defenderá uma ideia e o seu contrário ao mesmo tempo.  Propalará a democracia atacando as instituições democráticas (como a liberdade de imprensa). O MIRV atribuirá seus vícios aos seus adversários. Atacará os adversários sistematicamente; quando não houver motivos, criá-los-á. Para isso, se necessário, apagará as pessoas, os atos, os fatos que o liguem aos camaradas de ontem, que caíram em desgraça hoje, sem  pudor em acolher e abraçar os inimigos de ontem que lhe sejam úteis hoje. 

Para conquistar o apoio popular, o Ministério da Verdade, o MIRV em novilíngua, dividirá o povo, jogando uns contra os outros e apresentar-se-á como moderador, apaziguador. E finalmente, exercendo seu poder junto à Comissão da Verdade, o MIRV reescreverá o passado diuturnamente, inserindo o que lhe é útil e apagando o que lhe é prejudicial. E assim, Habeas Veritatis. (BSchopenhauer)


Arquivo:
DA VERDADE E DE VERDADE
O OPOSTO DA MENTIRA
GENTE DESPENSANTE
OCASO DA INTELIGÊNCIA

2 comentários:

  1. A ambiguidade, há muito tempo, passou a ser a marca do desgoverno... assim, o discernimento entre verdade e mentira fica bastante prejudicado... sendo o ideal pra eles... ¬¬

    ResponderEliminar
  2. Fundamental esclarecer a inversão de valores perpetrada pela diPTadura corruPTa.
    Seu seguidor Fusca das Charges endossa e apóia a matéria, o que reforça a tese do blog www.fuscabrasil.blogspot.com de que o regime lulopetista é o pior desvio da institucionalidade que o Brasil já teve.

    ResponderEliminar