sexta-feira, 18 de novembro de 2011

CAI A NOITE



Tanto dizes de teu poder - toma posse
Toma a posse deste momento teu! 
Do corpo teu do espírito aquele
Que há muito já te pertence 

Fica abraçado a essa poeira 
Que teu pé ergueu quando ordenaste 
 " - Desarma-te!" 

Deixa a marca prometida
Sinal existido na carne 
Que tu tanto tantas vezes juraste 
- E tu não mentes 

Abandona o peso, teso 
Da rigidez não só da tua vida 
Abandona teu músculo que pulsa intenso, 
Inteiro ao abrigo, calor
Do desejo que trazes contigo 

Cumpre tua promessa - adona-te 
Do que é teu. 

Sem comentários:

Enviar um comentário