sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A GÊNESE DO FUNDAMENTALISMO AMBIENTAL




Desde sempre este blog fala sobre os perigos da doutrina que o desgoverno da Idade das Trevas vem pregando, ao substituir as leis, a Constituição Federal, pelo programa partidário do PT, que é a síntese do totalitarismo dazesquerda.

Não há pudores, nem modéstia. Eles o fazem sem cerimônia, ainda que insidiosamente, o que os torna mais perigosos. Aparelham as instituições, tanto em militância, como em pensamento. No feriado, observando RTs de RTs que chegavam à minha TL, em meio ainda ao furor confuso das opiniões com críticas, elogios, descrenças ou neutralidade pela ocupação da favela da Rocinha, me chamou atenção um perfil que se pretende "detonar" com políticos, instituições, onde todos seriam comprados e vendidos por dinheiro de corrupção para proteger quem nos governa, etc., divulgando, com a tal "indignação" que é inútil na atual conjuntura destepaiz, contra a ocupação da Rocinha, utilizando-se do argumento tipicamente esquerdista que nos desgoverna: a disputa ricos (maus) contra pobres (bons) e o uso da expressão "até quando?", resquício do discurso comunista dos anos 60. 

É com esse tipo de desavisado, estúpido, mal-intencionado ou apenas revoltado mal-humorado, vai saber, que o fundamentalismo conta para disseminar o que pensa. São esses, junto com os "bonzinhos do mel nos lábios e beijussss na tela", os maiores responsáveis por dar uma aparência de verdade ao incorporar as "causas". É ranço das revoluções comunistas e não se importam com isso. Ou, pior, são levados pela burrice que é coisa que desprezo, a servirem de caixa de ressonância. Muito bem observou BSchopenhauer, na ocasião: "O buraco de prego é mais embaixo: aparelhamento mental pelo duplipensamento esquerdista." 

Exemplo disso é o que ocorre com a USP. Nem vou dizer o que passou, invasão por vândalos, tomada da ordem pela polícia, etc. O adiamento da eleição para o DCE é uma prova desse M.O. totalitarista, que aparelha tudo quanto é canto destepaiz. A exemplo do que ocorreu na UNB, naquela universidade paulista, a derrota do movimento comandado pela esquerda aconteceria. Ora, democracia para quê? Vamos acabar com a eleição! Pronto. 

Tenho acompanhado o debate produção de alimentos x patrulha ambiental por conta da votação (e aprovação segura) do Código Florestal. Este blog tem dois pares de pezinhos no interior, como sabem. "Minhas - nossas - Geraes", o Ben e eu. A gente sabe o valor de um dia na terra. O valor de se produzir "o de comer", do Brasil para o mundo, o que todos nós colocamos no prato, todos os dias. Quem sabe e finge não saber, exclusivamente por conta do bilionário mercado das ONGs ambientalistas, são esses últimos. Eles pensam que a comida vem de fotografias, lindas como a que ilustra o post, ou caem de outro planeta, direto para o supermercado. Impossível acompanhar seus "movimentos" contra a aprovação do Código Florestal sem fazer a óbvia relação com sua base totalitária. Quem sai aos seus, não degenera, e a elfa deles nestepaiz, a Marina Silva, é cria, sombra, espelho e todo o resto de inutilidades, do PT e etc. 

Como toda doutrina fundamentalista, o ambientalismo esquerdistamente ecoterrorista é contra a democracia. Mesma estratégia da USP: diante da derrota iminente, com o Senado aprovando o Código Florestal, apelam para recursos como distorções, adiamentos, etc. As ações dos ambientalistas contra o debate legítimo do tema é o M.O. do totalitarismo que ameaça a liberdade e a democracia nestepaiz, em todos os segmentos. O elemento insidioso da doutrina desse grupo, entranhada nas instituições, dessa vez, é Jorge Viana. Sua estratégia é típica da esquerda que invoca "democracia direta" quando tem certeza do resultado...contra a democracia. É só conferir aqui, em O adiamento da leitura do relatório do Código Florestal por Jorge Viana, nesse elucidador texto de Ciro Siqueira, um engenheiro agrônomo que, por formação acadêmica e experiência diária, sabe muito bem o que diz. E muito melhor do que eu jamais diria. 

BSchoperianamente dizendo, defensores de ONGs, principalmente as ambientais, dizem que a maioria é honesta. Deviam fazer campanha contra dinheiro público em todas. Não passam de imbecis que não distinguem peito de vaca de pênis de boi e querem-se sabedores de como produzir alimentos do Brasil para o mundo. E ainda seguindo o filósofo do blog, "o buraco do prego é mais embaixo": ambientalista que não cobra que governo provenha saneamento básico a 100% das cidades, não tem legitimidade para exigir recuperação de 100% das APPs. 

Quanto menos democracia e liberdade, mais espaço para a corrupção. Para os intentos do desgoverno das Trevas, o melhor caminho para uso irrestrito dos recursos públicos para fins particulares é o fim da democracia nestepaiz. A ditadura do politicamente correto, dos "movimentos socias", das pessoas cheias de boas intenções que se pretendem salvar o planeta mas não ficam um dia sem ligar o computador que gasta energia elétrica, a novilíngua, o duplipensamento, tudo está aí, se fazendo em nossos dias.

Sabe aquela "indignação" em tweets gritados, esculhambando a corrupção, chamando todo mundo de ladrão e bandido, canalha e safado, dentre outros adjetivos  (o que, além de deselegante, é crime, injustiça e burrice, pois nem todos são iguais)? É inútil. É pouco. O que precisamos é de quem tenha, e manifeste, ira santa

Vou encerrar com essa do meu parceiro, que sintetiza muito, senão, tudo, sobre isso: "Único mandamento esquerdista destepaiz: há ditadura quando sou oposição; há democracia quando sou governo."


Arquivo:

3 comentários:

  1. Mercia Maria Almeida Neves18/11/11, 12:37

    Não saberia dá nome aos bois.Tudo é bilateral, o que penso,sinto,vejo,e de alguma forma lançado fora, não gostaria de imaginar o que pensam de mim.Admiro os que o fazem.Parabéns pela coragem.Posto aqui pois há a identificação.
    Sou do interior, da roça, sei o que é plantar,colher,e digo mais, aquelas pessoas que tanto amamos,elas não estão preocupadas com código florestal.Elas não tem ciência de como ocorre a implantação de governos.Elas precisam e querem suas terras para lavrar.Elas precisam de projetos mirabolantes que no mínimo apresente um nome bonito.Isso de sigla, de nomes e carinhas bonitas o PT se especializou (quem diria.)Quem assite bestiamente a TV ver isso.E daí? eles ficaríam sem as "notícias"? não sabem ler em sua maioria...
    O programa do partido é bem feito, é montado, estudado.
    O buraco é mais embaixo.

    ResponderEliminar
  2. Concordo. Mais uma prova de que vivemos uma ditadura, provavelmente a mais dissimulada, desgraçada, corrupta e sanguinária que o Brasil já teve. Mas o noticiário chapa-branca omite ou distorce tudo, fazendo a propaganda totalitária como faziam na Alemanha de Hitler, China de Mao e URSS de Stálin.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns amigo, disse tudo, só posso diante disso, apoiar.
    Infelizmente nosso país está exatamente desta forma, vergonhosamente corrupta.
    bjs

    ResponderEliminar