domingo, 11 de dezembro de 2011

DE MACACOS, GIRAFAS E FELICIDADE




Um dos maiores prazeres que tenho é quando, leio ou assisto algo que me faz pensar. E Beginners (Iniciantes no original), pessimamente intitulado em português como “Toda forma de amor”, nos convida a repensar não só as relações (não se assustem, meninos), mas também e principalmente as opções. A história gira em torno de um pai (Christopher Plummer) que ao ficar viúvo resolve assumir sua condição gay e seu filho (o gato do Ewan McGregor) que por sonhar com o casamento perfeito, aos 38 anos ainda é solteiro. O pragmatismo ousado do pai e o sentimentalismo do filho mostram que se pode ser feliz de várias maneiras. 

Não, não é um filme gay ou que levante qualquer bandeira de direitos civis. Beginners fala apenas de emoções, inseguranças, medos, enfim de sentimentos comuns a todos. Além disto, vai mostrando como há certas coisas que continuam a mesma independente de qualquer progresso e avanço social ou intelectual. A natureza e a condição humanas são algumas delas.

Em dado momento, o filho ver o companheiro do pai (Goran Vinjic extraordinariamente irreconhecível) avisando que está saindo para encontrar o outro namorado. O companheiro é mais jovem do que o filho e este aproveita o momento para perguntar o porquê de o pai aceitar a situação com aparente tranquilidade. O pai responde: “Eu sempre quis um rinoceronte, mas a vida me deu uma girafa. Então aprendi a gostar da girafa. E você devia fazer o mesmo”. Ao longo do filme vemos que “a girafa” gostava e muito do velho e o fazia muito feliz. Também acompanhamos a evolução do medo do filho à medida que vai se apaixonando por uma atriz. Aos 75 anos, um gay recém assumido vive feliz e bem resolvido com seus amigos e com seu jovem amor. Aos 38 anos, um homem triste não consegue dar um passo fora do armário em que se esconde por medo não só de amar como o de repetir o casamento infeliz dos pais.

Sem ter um momento sequer de pieguice, Beginners nos lembra que se pode iniciar uma nova vida a qualquer momento e que para isto o mais importante é estar em paz consigo. E a fim de que a tentativa seja positiva, às vezes, é necessário superar traumas e desacreditar em fatalismo. Por mais ingênuo ou superficial que esta conclusão possa parecer, o fato é que vivemos cada vez mais uma sociedade em que muitos se deixam escravizar pelo o que os outros pensam. Há também aqueles que vivem acomodados pelo medo da mudança ou procuram incessantemente por uma perfeição inexistente. Poucos descobrem que as “girafas”, por serem reais, são sempre as melhores opções. 

Agora, o mais interessante é que vi Beginners na sexta e O Planeta dos Macacos, A Origem no sábado. A princípio não há nada em comum entre eles. Mas se olharmos na perspectiva de César, o macaco superinteligente, ou da de Will, o cientista que o criou como filho, ambos também, de certa forma estavam à procura de felicidade. E, como o pai gay e o filho atormentado, macaco e cientista também tiveram que ousar fazer escolhas. Para esta ousadia dar certo o segredo é saber distinguir se o que queremos é unicórnio ou girafa. E final de ano é sempre um bom momento para pensarmos atrás de qual deles iremos neste novo ciclo.

Mirtes Guimarães, jornalista mireiroca que traduz o cotidiano para o blog.



5 comentários:

  1. Querida Mirtes

    Você produz ensaios maravilhosos, parabens.

    ResponderEliminar
  2. As girafas que a vida anda me dando não são nada para se gostar... E olha que nem desejei um rinoceronte! ;^)

    ResponderEliminar
  3. Lelezinha_0912/12/11, 23:29

    Minina! Esse filme deve ser bastante intrigante,não? Gostaria de assistí-lo!
    Parabéns de novo!
    Continua sendo uma delícia ler seus textos!
    Vou tentar assistir esses intrigante dilema,tanto do pai,como do filho!
    Taí! Deve ser mto bom!
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Sandra Sallee20/12/11, 00:08

    Amiga querida !!!!
    Vou ver esses filmes ja ja correndo .... sabe que perdi os macacos ? eles ja sairam dos cinemas daqui ..em compensacao vi o todo todo em 2 filmes que amei e em papeis totalmente diferentes .. Muito boa a sua escrita amiga ...
    Bjs proce

    ResponderEliminar
  5. Uau! Estava mesmo precisando ouvir isso! Parabéns!

    Abraços sempre afetuosos.

    Fábio.

    ResponderEliminar