sábado, 8 de setembro de 2012

CAI A NOITE


Se o meu sorriso já brota dos teus lábios 
E o teu beijo já nasce em minha boca 
Quando a tua imagem tu me revelas 
Eu descrevo-te então nos versos
E tu, até ti, em tuas asas 
- me levas!
Se o teu coração já pulsa no meu peito
E o meu abraço já surge em teus braços
Quando a tua voz tu me trazes
Eu revelo-te então num poema
E tu, em mim, com tuas pazes
- me enlevas!

Porque misturas teu sangue (nobre)
- em minha veias
Quando conduzes teus dedos (resolutos)
- em minhas teias
Nada me dizes que não possas marcar
- com tuas verdades
Nada me tomas que eu não possa ofertar
- com minhas saudades
Se nossas bocas (tomadas) não descrevem
- nenhum nome com palavras,
Podemos nos permitir todo o silêncio:
Eu sei que tu sabes entender
Tudo aquilo que eu não sei te dizer.

1 comentário:

  1. Nunca nos vimos, e nem nos falamos,
    mas escuto a tua voz nos teus
    escritos.

    Beijos,

    @FafaSchmitt.
    #adonadosenadofederal

    ResponderEliminar