segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

CAI A NOITE




Conheço cada um dos teus dias
- os teus dilemas
Cumpres na vida o teu labor
Preenches tudo que trazes contigo -
Do que tens de melhor,
Coragens e sentidos, fé e juízo
Tens dentro em ti mesmo e mesmo
- ao teu redor.

Vêem os meus olhos - em ti
Um largo espelho, e penso
Como tens os teus caminhos
- transparentes
Tu vês o que há de ti em mim
Se estás tenso
Abro-me contigo e narro-te os abrigos
Da força que tens (e me dás)
Que em ti está - e tu a sentes.

Mil imagens de ti e de mim
Mil olhares semelhantes ao universo
Vejo os teus passos, teus rumos,
- teus talentos
Do teu cansaço, no verso eu faço
- um presente
E em minhas ternuras
- Sabes tu, encontras
Os teus alentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário