sexta-feira, 8 de março de 2013

MULHER TODO DIA



"A perna semiaberta, a saia um tanto curta.
Casada, linda e independente, num restaurante chique,
tem resposta para tudo
Conversa sobre cinema, hábitos contemporâneos, 
muitos amigos à mesa.
A boca seca esconde a alma úmida,
pedindo a presença de alguém entre suas pernas.
Sonhando em ser feita apenas objeto,
como se na caverna estivesse, coberta de pelos, 
e a alma no cio.
Sonha com alguém que não a respeite,
não pergunte o que ela quer, não a obedeça
não tenha medo dela, diga 'não'
faça com que ela sinta sua carência explodir,
sua fraqueza lhe definir.
Eu a vi, sentada, 
tentando esconder o suor entre as pernas."
(Luiz Felipe Pondé)

1 comentário: