segunda-feira, 1 de abril de 2013

CAI A NOITE



Os açúcares do teu corpo
Espiraladas proteínas RNA/DNA
Invadem tua aura de menino
E plantam a semente senil da maioridade:
Invisível destino que se espalha
Em cada célula feito onda

Irradia a mente não-local
Os ajustes do corpo em movimento
Os talentos da alma encapsulada

A alma é o que se eleva em ação e prece.
Porque dela é o ferro da vontade:
A energia é a inteligência universal e vice-versa.

A matéria, um quase-nada:
Quando não apodrece: saponifica ou fossiliza
O resto só Deus sabe.

Genética, de Alexandre Forte
(Ilustração: Reclined Torso, de Felice Applauso)

Sem comentários:

Enviar um comentário