domingo, 28 de abril de 2013

É DOMINGO: O BEM AOS BONS E O CASTIGO AOS MAUS


A paz! Não a vejo. Não há, como não pode existir, senão uma, é a que assenta na lei, na punição dos crimes, na responsabilidade dos culpados, na guarda rigorosa das instituições livres. Outra espécie de paz, não é senão a paz da servidão, a paz indigna e aviltante dos países oprimidos, a paz abjeta que a nossa índole, o nosso regímen essencialmente repelem, a paz que humilha todos os homens honestos, a paz que nenhuma criatura humana pode tolerar sem abaixar a cabeça envergonhada. 
Esta não é a paz que eu quero. Quando peço a observância da lei, é justamente porque a lei é o abrigo da tolerância e da bondade. Não há outra bondade real, senão aquela que consiste na distribuição da justiça, isto é, no bem distribuído aos bons e o castigo dispensado aos maus. 
[Rui Barbosa, in Antologia]

1 comentário:

  1. Hoje vc leu minha alma, cara Regina. Cheguei a me emocionar ao ler. Fizemos uma passeata aqui em SBC, pedindo por justiça,fim da impunidade e paz. Mas não era a paz que eu queria. Ao participar daquilo, algo em mim, morria. Não era a paz que eu queria. Ao ler este texto, pude descobrir o que foi. Assim, te agradeço o post, nada mais que isso, ao menos hj, poderia expressar tão bem.

    ResponderEliminar