quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

SAINT PETER E DIRCEU: UM TIRO NO PÉ OU TIRO NO ALVO?


A tentativa de José Dirceu em conseguir autorização da Justiça para o regime semiaberto usando como justificativa um "emprego" no Hotel Saint Peter provou-se um tiro no pé do corrupto preso, é o que se evidencia desde que o repórter da Rede Globo, Vladimir Netto, apresentou ao Brasil que o "presidente" da empresa administradora do dito hotel é um auxiliar de escritório pobre que vive no Panamá. Um laranja, por suposto. Naturalmente, ao vir a tona tal informação, a suspeita de um sujeito oculto a manter negócios mais que escusos entre todos os envolvidos recairiam sobre José Dirceu, que, afinal de contas, não está preso por santidade. No entanto, a tal manobra, pela obviedade desde o princípio que se voltaria contra Dirceu, extrapolou o amadorismo. O perfil de um amador combina com o chefe da Sofisticada Organização Criminosa que organizou, sistematizou e coordenou a operação do mensalão? Resposta simples: NÃO. José Dirceu é um profissional. Por quê, então, teria anunciado tal "emprego", gerando grande estardalhaço contra si mesmo já a partir do suposto valor do suposto contrato, de 20 mil reais?

Um dos desdobramentos da "descoberta" de Vladimir Netto veiculada no Jornal Nacional foi divulgado por Josias de Souza: a ligação do laranja do Saint Peter com o bolivariano Rafael Correa, presidente do Equador. Bolivariano tal qual muita gente do PT, o partido do Lula. Eu disse LULA, companheiro?

Entre os corredores do poder de Brasília circula como voz corrente a insatisfação de José Dirceu com Lula, aquele que foi o beneficiado direto pelo esquema do mensalão, montado para garantir apoio de partidos e parlamentares ao seu governo, do qual José Dirceu era o Chefe da Casa Civil. O único "gesto" de Lula em apoio a José Dirceu e demais corruptos por ocasião da prisão foi um tipo de #tamojunto e mais nada. Também é corrente, agora lá pela seara da psicologia e psiquiatria forenses, que a prisão exerce diferentes pressões nas pessoas, gerando reações supostamente imprevisíveis. Um criminoso do colarinho branco tende, no desespero, a procurar alternativas de, senão livrar-se da cadeia, conduzir a ela aqueles seus associados que, porventura, tenham escapado. É o velho e bom "caio, mas levo você junto". 

Tudo isso posto acima leva a algumas considerações. Dentre elas, que José Dirceu pode não ter deixado escapar "sem querer" a estranha contratação como "gerente" do Saint Peter. Que chamar atenção para o hotel pode não ter sido involuntário. Que a própria "descoberta" do repórter da Rede Globo possa ter sido soprada através de determinadas grades da Papuda. Porque o VULTO oculto sob as sombras do laranjal do Saint Peter pode não ser, como possivelmente não é, José Dirceu. Pode-se perfeitamente considerar que a fonte da matéria que descortinou o laranja do hotel seque de uma hora para outra, caso haja gestos mais efetivos de quem estaria deixando José Dirceu mofar na cadeia. Quiçá rindo dele, com uma cigarrilha entre os dedos de uma mão e na outra entre 4 dedos, um copo de Anisio Santiago. 

Penso que seria muito bom se um jornalista investigativo que não tenha nenhuma ligação com ongueiros esquerdistas (como por exemplo é a Míriam Leitão, mãe do Vladimir) farejasse que há muito mais por trás dessa história, pegasse o fio dessa meada fazendo vir a furo quem, de fato, seria o sujeito oculto do Saint Peter. E que tudo isso, ao invés de um tiro no pé, foi, efetivamente, um muito bem pensado golpe de mestre: "vai mesmo me abandonar na Papuda?"

6 comentários:

  1. muito bem escrito e muito bem pensado!

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Só a influência de Lula sobre ministros do Supremo, já no julgamento dos embargos infringentes no crime de quadrilha poderá acalmar o Zeca Diabo, pois o não conhecimento destes ou o seu conhecimento e posterior improvimento no mérito, mudará o cumprimento da pena para o regime fechado. Assim, só restará aguardar mudanças na composição da Corte, colocando nela alguns obedientes para julgar a Revisão Criminal que a defesa, certamente, apresentará, num adequado momento, e que poderá reverter a decisão condenatória. Resta saber se Dirceu teria paciência. Espero que não e que solte a língua.

      Eliminar
  3. Parabéns pelo r comentário.

    ResponderEliminar
  4. Lembrando que os maiores amigos dos ongueiros ambientalistas são do PSDB... já que eles criaram grande parte das UCs e assentamentos que temos hoje. PT foi retrocesso!

    ResponderEliminar
  5. Zinha Bergamin07/12/13, 16:14

    Excelente artigo,amiga Rê! Mto bom mesmo! Parabéns!

    ResponderEliminar