segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

A ESQUERDA, O GOVERNO E OS SEUS CADÁVERES JUSTIFICADOS


A triste morte de Santiago Andrade, o repórter cinematográfico da BAND pelo disparo de um rojão por um ~~ manifestante ~~ Black Bloc não é apenas mais uma estatística, dentro dos 50 mil assassinatos por ano que há no Brasil. Representa, também, a morte da defesa da ordem, do cumprimento das leis, da manutenção da segurança pública pelo estado, como um dos seus deveres constitucionais. 

Cada vida humana perdida, levada brutalmente pela violência sem controle que grassa no país, é uma tragédia para seus familiares, os que mais sofrem com as causas e efeitos da insegurança pública. Algumas mortes são causadas, no entanto, pela benevolência da omissão produtiva do governo Dilma somada à subserviência da imprensa, que, onanisticamente, eleva ao Olimpo o terror que vem tomando "as ruas". 

Agora, todos, governo, partidos, os organismos criminosos patrocinadores dos Black Blocs e a imprensa deslumbrada que deles faz heróis, têm o seu tão desejado cadáver ideológico. São todos cúmplices morais de um assassino, mas longe de se sentirem culpados, antes, regozijar-se-ão. É de sangue derramado sobre a terra, através desses seus cadáveres justificados, que se alimentou e se fortalece a esquerda, ao longo da história da humanidade.

2 comentários:

  1. Querida amiga, receba o meu abraço afetuoso, meu beijo, e parabéns pela postagem de mais um texto lúcido sobre os tristes eventos que estamos a assistir no Brasil.
    Dentro de poucos dias, sigo para Los Angeles, onde ficarei cerca de 1 mês, e, passando esse mês, vou morar em Santa Monica, onde participarei de projetos musicais ligados a trilhas para o Cinema. Será uma aventura e tanto, Regina, espero dar conta desses novos desafios. Peço-lhe: mande meu afetuoso abraço também para o caro amigo B Schopenhauer. Até de repente, corajosa e talentosa Regina. ;-) / Dennis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dennis! Que notícia maravilhosa você me dá. Seu caminho está trilhado para o sucesso, por seu grande talento, sua imensa sensibilidade e a competência dos que se reconhecem e trabalham muito para ampliar todas as outras características. Sua música sempre me toca, você sabe disso. E espero que não percamos o contato. Vá, e ganhe o mundo. Beijo grande.

      Eliminar