quarta-feira, 26 de março de 2014

CPI DA PETROBRAS: A OPINIÃO PÚBLICA DEVE SER A PROTAGONISTA


Na noite da quarta-feira, 26, o senador Aécio Neves ocupou a tribuna do Senado para informar que a oposição conseguira 29 assinaturas, duas além das necessárias, para a abertura de CPI que vai investigar a compra superfaturada pela Petrobras de uma sucata de refinaria em Pasadena, no Texas, e as devidas responsabilidades de Dilma Rousseff e demais envolvidos na negociata. Estava garantida a investigação naquela Câmara Alta. Para a instalação de uma CPMI, que é uma comissão mista, faltava naquele instante a confirmação do número de assinaturas dos deputados. 


Na véspera, aqui mesmo no blog, destaquei a necessidade de algo que terá vital importância nesse processo: o apoio irrestrito da opinião pública: Aécio Neves e a oposição devem contar com o apoio máximo de todos nós que nos levantamos todos os dias e saímos de casa para, honestamente, conseguir o sustento de nossas famílias. Caso a CPI seja instalada, em nenhum momento as investigações deixarão de sofrer sabotagem do governo Dilma. É a nossa "opinião pública", que é opinião livre e não se sujeita às manipulações do PT, a principal motivação para que os parlamentares oposicionistas não esmoreçam. Porque conforme bem cunhou Aécio, de abusos do PT contra o país, #JáDeu.

Na manhã desta mesma quarta-feira, Aécio Neves tocou neste mesmo ponto de uma forma irretocável: "Só há uma força maior do que a força do Executivo sobre o Legislativo, é a força da opinião pública." Pois este post trata disso. 

Afirmo sem qualquer temor em errar, porque posso, porque tenho história e aqui conto apenas um exemplo: durante praticamente 2 anos, falei praticamente sozinha, quando ninguém ainda se interessava, sobre a PEC 37, que passou depois a ser comentada e discutida em publicações específicas. Pois ela caiu quando teve adesão da opinião pública: a Câmara votou contra com quase unanimidade. Este fato demonstra que essa opinião livre é capaz, quando canalizada em conjunto para um só objetivo, de tornar-se uma força da natureza. A hora é de cerrar fileiras junto à oposição no Congresso. É preciso mostrar para o governo Dilma e para o PT que aquela minoria não é minoria coisa alguma! Ela representa a nossa expectativa, a nossa vontade, a nossa vergonha na cara. Representa a nossa honestidade, que repudia o roubo descarado dos ativos da maior empresa brasileira que não é de um só, mas de todos nós. Seus membros na CPI são apenas a nossa voz. E por isso, não podemos e tampouco devemos deixá-los falando sozinhos. 

Se todos, incluindo os ressentidos que se auto-afirmam o tempo todo apenas metendo o pau em tudo, concentrarmos as energias para a CPI, cobrando atuação veemente dos oposicionistas e uma apuração rigorosa, ainda que o governo Dilma consiga neutralizar as consequências efetivas, ao menos uma grande repercussão as investigações terão. Se nós, que temos a força espontânea das redes sociais que tantas derrotas impôs ao PT e ao governo, apenas com o empenho individual de cada um, franquearmos nosso apoio firme, os parlamentares não terão apenas um incentivo. Eles serão nossos devedores, e deverão nos agradecer sempre, inclusive em público. 

Ficar só reclamando tem um quê de covardia, falando francamente. Apoiar e propagar ações positivas é que requer coragem. É preciso que deixemos pois essa covardia de lado e vamos medir forças com o governo! A opinião pública tem sim o poder de obrigar o Congresso a atuar fortemente na CPI. Vamos chamar o governo para o nosso ringue. O ringue da decência. Vamos entrar para o grupo de membros. Assim como é comum no futebol dizer que a torcida é o 12º jogador, podemos nos tornar o último membro, aquele que está tão presente e de forma tão marcante que sequer precisa estar no plenário onde serão realizadas as sessões. Vamos trocar passes com os oposicionistas: ao mesmo tempo em que lhes damos suporte, cobramos! Cobramos veemência empenho, interesse. É dessa forma que vamos acuar o governo. Porque o senador Aécio tem toda razão. Muito mais forte que a pressão do Executivo sobre o Legislativo é o poder da indignação dos honestos - a nossa. Sejamos nós os grandes protagonistas desta CPI! 

Que não haja menos do que entusiasmo, comprometimento com o apoio e participação firme de todos os que fazem a verdadeira oposição no Brasil: o eleitor que sabe que o PT mente, engana, destrói e causa prejuízo em tudo que toca. Porque se houver outro tipo de reação nesse momento - é agora ou nunca - provaremos que a covardia não anda sozinha. Ela é gêmea siamesa da hipocrisia.

2 comentários:

  1. Crivellari_MG26/03/14, 21:15

    Lindo texto, falou tudo. Arrepiei!!!
    #VamosJuntos!!!

    ResponderEliminar
  2. Mestre, li, agora pela manhã, o seu texto brilhante. Um texto escrito eivado de sentimentos daqueles que não fogem a luta e florescem a cada manha. Bom dia.

    ResponderEliminar