domingo, 25 de maio de 2014

A RADIOGRAFIA DO DISCURSO DO GOVERNO DILMA


Por Denilson Cicote e Regina Brasilia

Começou a campanha eleitoral e cada candidato procura seu caminho, seu discurso. Se a política é a arte da conciliação o discurso é a arte da diferenciação. Vamos falar especificamente do candidato do governo e, inspirados nos ensinamentos da novilíngua polidamente incorreta e na tabela de "como não falar palavrão no trabalho", passamos a fazer uma radiografia realista, traduzindo o cenário da candidatura de Dilma, sua campanha, seu governo de "forma geral".

Dilma acredita que o segundo mandato seria a sua oportunidade de mostrar serviço, descolar sua imagem de Lula e ainda recuperar a credibilidade no governo. Há razões de ordem técnica que impossibilitam a concretização dessa tarefa(1). Um bom começo seria unir a equipe. É preciso melhorar a comunicação interna(2) e acabar com a divisão entre dilmistas e lulistas. Assessores graduados, entre eles, o Secretário de Governo Gilberto Carvalho, não vêem razões para preocupações(3). Ele, que inicialmente não estava envolvido nesse projeto(4) é conhecido por adorar aceitar desafios(5). 

Sobre os rumores dentro do governo do "Volta Lula", Dilma pensa que precisa reforçar a unidade partidária em torno do seu programa(6) pois apesar do tremendo esforço pode haver uma não conformidade(7) e os índices de produtividade do governo podem representar uma queda sensível(8) de popularidade nas pesquisas. O projeto eleitoral pode não apresentar o resultado previsto(9). Alguns membros do PT acham que o trabalho do governo está bom, mas que é preciso apresentar parte desse trabalho de forma que a população o compreenda melhor(10). Também avaliam que Dilma não está familiarizada(11) com parte do trabalho que necessita de maior empatia, do engajamento de seus ministros. Alguns desses afirmam que eles sentem muito mas, infelizmente, não podem ajudar nessa área(12). O consenso é que quando Dilma foi indicada por Lula muita gente achou que finamente a competência dela havia sido reconhecida(13). 

A campanha está apenas começando. Veja na tabela abaixo a tradução do polidamente incorreto deste texto, que servirá, a partir de agora, como base para todas as traduções de discursos, principalmente aqueles ditos na língua "Dilmês Castiço", que são de uma complexidade ímpar, mesmo. Também usaremos para traduzir notícias, já que a imprensa costuma publicar os releases que o partido dos Trabalhadores (até os enviados de dentro da Penitenciária da Papuda) e o governo federal distribuem, sem questionar a forma ou acrescentar verdades quaisquer ao conteúdo. Quem tiver alguma sugestão de verbetes e analogias, envie-nos. Será contribuição de extrema utilidade para a melhor compreensão das nuances da campanha eleitoral que se avizinha.


2 comentários:

  1. nunca antes se viu na historia desse paiz, uma cagada tão grande como essa da famila do P.T., pai lula enteada dilma

    ResponderEliminar
  2. Retratou perfeitamente. Corretíssimo.

    ResponderEliminar