quarta-feira, 15 de outubro de 2014

DILMA E A MENTIRA EM ESTADO BRUTO

(Conheça o site Campanha Limpa)

John Kennedy disse que "o maior inimigo da verdade é frequentemente não a mentira - deliberada, planejada, desonesta - mas sim o mito - persistente, entranhado e irreal". Mas como se forma o mito, a saber, persistente, entranhado e irreal, sem a formulação de mentiras? Acaso o mito Lula forjou-se a partir de verdades sobre ele e o PT? Não! Surgiu, se manteve, cresceu e está entronizado no ideário popularesco pelo imenso talento da esquerda petista em propalar mentiras bem vestidas, bem penteadas e maquiadas com primor. Naquela verdadeira Sofisticada Organização Criminosa que é o PT, a mentira não é incidental, ela é um dado da natureza, como afirmar corretamente o dia da semana. 

A verdade, ela ou é absoluta e sem dono por natureza, ou então não é verdade, é mentira. No rastro do desespero por uma derrota eleitoral e política batendo à porta do PT, Dilma Rousseff tem protagonizado, em sua campanha eleitoral, um festival grotesco de mentira bruta, usando o artifício de dona da verdade. Erra duas vezes, portanto, ao tentar ludibriar o eleitor dando a fatos bem conhecidos uma roupa que só veste bem quem a confecciona: a própria Dilma.

O debate da BAND dessa terça-feira, dia 14, não fugiu à regra que tem pontuado a campanha da petista: massificar várias mentiras para dar ares de verdade a quem as anuncia. Nada do que Dilma mostra na TV ou diz pessoalmente, no entanto, consegue sustentação com alguma pesquisa, mínima que seja. Na tentativa de carimbar "nepotismo" na testa de Aécio Neves, por exemplo, Dilma cometeu dois abusos (senão, crimes contra a honra). A acusação infundada de que o candidato da oposição à Presidência da República mantém a irmã em cargo público, e a consequência disso, que é, além da calúnia, a desfaçatez de acusar o outro daquilo que ela própria se beneficiou praticamente por toda a vida. Vejamos.

Enquanto a irmã de Aécio, Andréia, ocupou função pública voluntária, e portanto, sem vencimentos, Dilma Rousseff obteve várias de suas indicações a cargos públicos - que lhe catapultaram à condição de ministra de Lula e depois, presidente - por obra e graça de seu hoje ex-marido. Sim, a presidente deve praticamente toda a sua carreira à indicações por arranjos políticos e não por sua capacidade técnica, como deveria prevalecer na administração pública que ela, agora, alega zelar tanto. 

Foi graças à influência e ao status do ex-marido e deputado Carlos Araújo no PDT que Dilma conseguiu ser nomeada para seis postos: secretária municipal de Fazenda, em Porto Alegre; diretora-geral da Câmara de Vereadores da capital gaúcha; vice-presidente do PDT no RS; presidente da Fundação de Economia e Estatística, do Rio Grande do Sul, duas vezes secretária estadual de Minas e Energia, no Rio Grande do Sul, a entre 1993 e 1994 no governo Alceu Collares (PDT) e de 1999 a 2002 no governo Olívio Dutra (PT). 

A linguagem é uma ferramenta para o entendimento, a construção de confiança e a possibilidade da troca. Mas a linguagem de Dilma e do PT, a da mentira tornada instrumento de guerra política é, efetivamente, arma de destruição em massa. Ou partimos para resgatar o Brasil pela verdade, ou seremos todos destruídos até que não reste sequer o pó.

4 comentários:

  1. Seu texto é novamente brilhante, mas o que falta para Aécio mostrar FALAR destes fatos, a derrota em MG por exemplo é balela, ele pode falar do uso indevido dos correios, a campanha de Dilma tem que responder um interpelação do MPE, ele não toca no assunto, Dilma perdeu em tantos lugares, o que ele lembrar dessas derrotas? Dilma acusou Andreia ele tem medo de falar do ex de Dilma? Ibope vem ai vão enterrar a campanha e ele continua. praticamente elogiando Dilma, tem que desconstruir Dilma a continuar apanhando calado, será derrotado é nossa democracia que está em jogo!!

    ResponderEliminar
  2. Parece que a campanha de Aécio está levando bola nas costas, nas inserções do rádio só dá PT, falando da derrota em MG, da censura a imprensa, e aquele jingle tirando sarro da derrota em MG, quem determina a quantidade de inserções, parece que Dilma tem mais que o dobro, isso está colando no povão!!

    ResponderEliminar
  3. Cara Regina,
    Confiro seu blog várias vezes por dia e fico preocupado quando você fica tanto tempo sem postar seus comentários tão instigantes e originais. Diga algo.
    Abçs do Chico Pompeu

    ResponderEliminar
  4. Linda Regina,
    Você não deve nos abandonar tanto tempo, depois de nos seduzir com seu veludo e nos jogar ao solo com seu veneno!

    ResponderEliminar